Construções de mudança de estado e divergências na aquisição de espanhol L2

Paulo Antonio Correa

Resumo


Uma análise das construções de mudança de estado empregadas por brasileiros aprendizes de espanhol revela uma variação translinguística na expressão da diátese não-ativa entre duas línguas consideradas tipologicamente próximas, como o português brasileiro e o espanhol. Dados demonstram que enquanto o português brasileiro associa a diátese pelas construções médias, e que os aprendizes brasileiros de espanhol não incorporam essa característica do espanhol ao final de sua aprendizagem formal.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



A Revista Linguítica 

é membro das seguintes associações:

Abec CrossRef

 

e está indexada nas seguintes bases de dados/catálogos/diretórios: