Squib: processamento em L2 apresenta ativação neural semelhante à da L1 após meses de ausência de exposição à língua

Ingrid Finger, Kara Morgan-Short, Sarah Grey

Resumo


Este estudo de ERP com uma língua artificial examinou as consequências neurais e comportamentais de um período substancial de ausência de exposição a uma L2, um cenário comum na aprendizagem de L2. O objetivo foi examinar a neurocognição da gramática de uma segunda língua (L2) na idade adulta após um período de vários meses de ausência de exposição à língua-alvo. Em particular, buscou-se verificar em que medida essa ausência acarretaria perdas na proficiência e/ou neurocognição de forma diferente que acarretam em L1. Os resultados mostram que, após a obtenção de níveis relativamente altos de proficiência na L2, vários meses de ausência de exposição à língua não necessariamente levam a uma diminuição nos níveis de desempenho. Ao invés disso, a proficiência pode não somente ser mantida como até mesmo pode ocorrer um aumento no processamento neural da sintaxe semelhante ao que ocorre na língua materna.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.31513/linguistica.2011.v7n2a4460

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



A Revista Linguítica 

é membro das seguintes associações:

Abec CrossRef

 

e está indexada nas seguintes bases de dados/catálogos/diretórios: