Hipernormalização e dissimilação na fonologia histórica do Mawé

Fernando Carvalho

Resumo


No presente trabalho apresentamos uma hipótese, formulada dentro da perspectiva da Fonologia Evolucionária, que consiste em incorporar a ação do mecanismo de hipernormalização perceptual para explicar uma mudança sonora particular ocorrida na história do Mawé, uma língua Amazônica pertencente ao tronco linguístico Tupi. Propomos uma caracterização da mudança como dissimilatória e como tendo se originado de um processo perceptual de hipernormalização de um traço fonológico tratado como uma característica intrínseca do sinal de fala. O resultado do processo dissimilatório é descrito como dependente de um traço laríngeo que parece ser empregado como sinal demarcativo de constituintes na língua.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



A Revista Linguítica 

é membro das seguintes associações:

Abec CrossRef

 

e está indexada nas seguintes bases de dados/catálogos/diretórios: