Modulando o N400 através da incongruência semântica estabelecida pela relação antecedente-pronome

Aniela Improta França, Aline da Rocha Gesualdi, Marije Soto

Resumo


Este é um estudo experimental sobre a relação anafórica pronominal em português. Os voluntários foram estimulados por sentenças escritas enquanto são monitorados por um EEG ligado a um computador que coordena a aplicação da técnica de Potencial Relacionado a Evento (ERP). Esta é uma técnica eletrofisiológica que permite que se extraia de um exame eletroencefalográfico ondas cerebrais que são a soma das atividades elétricas relativas a um evento linguístico específico de interesse. Foram feitas comparações entre ERPs relativos a sentenças com relações anafóricas congruentes e incongruentes contrastadas também a outras sentenças controle. Os resultados apontam para um forte viés dos voluntários a lidarem com a incongruência das sentenças sem lançar mão de alternativas discursivas previstas pelo Princípio B da Teoria da ligação.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.31513/linguistica.2012.v8n2a4559

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



A Revista Linguítica 

é membro das seguintes associações:

Abec CrossRef

 

e está indexada nas seguintes bases de dados/catálogos/diretórios: