Focalização, cartografia e sentenças clivadas do português brasileiro

Simone Lúcia Guesser, Sandra Quarezemin

Resumo


Neste trabalho, discutimos o comportamento sintático e pragmático-discursivo das sentenças clivadas no português brasileiro (doravante PB), nos casos de focalização do sujeito e do objeto. A fim de explicar algumas peculiaridades desse tipo de sentença, juntamos as análises propostas por Belletti (2010) e por Menuzzi e Roisenberg (2008). Também propomos uma nova explicação para os padrões de concordância entre a cópula e o constituinte focalizado. Nossa hipótese principal é que as estruturas clivadas no PB fazem uso de duas projeções Foco diferentes de acordo com o tipo de interpretação focal (foco contrastivo versus foco de informação nova).


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.31513/linguistica.2013.v9n1a4572

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



A Revista Linguítica 

é membro das seguintes associações:

Abec CrossRef

 

e está indexada nas seguintes bases de dados/catálogos/diretórios: