Variação semântico-lexical no Amapá

Romário Duarte Sanches, Maria Socorro Cardoso da Silva

Resumo


Este artigo objetiva explicitar algumas variantes linguísticas semântico-lexicais encontradas no Amapá. Como suporte teórico, seguimos Cardoso (2010), Labov (2008), Oliveira (2005), Ferreira e Cardoso (1994), Crystal (1987), entre outros. Usamos metodologia geolinguística, selecionando dez pontos de inquéritos para a aplicação de um questionário semântico-lexical em 40 informantes. Assim, foram analisados sete itens lexicais de um campo temático. Notamos que no estado do Amapá há uma grande variação semântico-lexical, e que tais itens possuem muitas outras lexias com o mesmo sentido, e que tal variação pode depender do espaço geográfico e dos aspectos sociais.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



A Revista Linguítica 

é membro das seguintes associações:

Abec CrossRef

 

e está indexada nas seguintes bases de dados/catálogos/diretórios: