Estatuto gramatical do morfema causativo {-kar} na língua Tenetehára (Tupí-Guaraní)

Quesler Fagundes Camargos

Resumo


Este artigo tem o objetivo de apresentar uma descrição das construções causativas que utilizam o morfema causativo {-kar} na língua Tenetehára (família linguística Tupí-Guaraní, tronco Tupí). Em termos teóricos, acompanhando Pylkkänen (2002, 2008), pretendo demonstrar que o núcleo de vPcause seleciona um vP fásico como seu complemento. Serão apresentadas duas fortes evidências empíricas: (i) é possível que haja morfologia verbal entre o morfema causativo {-kar} e a raiz √ (incluindo morfologia de aplicativo alto) e (ii) é possível que ocorra modificação adverbial orientada para agente interna ao evento causado.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.31513/linguistica.2014.v10n2a4612

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



A Revista Linguítica 

é membro das seguintes associações:

Abec CrossRef

 

e está indexada nas seguintes bases de dados/catálogos/diretórios: