Pois e pois que sob uma perspectiva diacrônica: alguns problemas à procura de uma resposta

Maria Luiza Braga, Maria da Conceição Paiva

Resumo


Neste squib, levantamos algumas questões relativas à aplicação do fator esquematicidade tal como proposto por Traugott e Troudalle (2013). A discussão se baseia na análise diacrônica das microconstruções causais/explicativas pois e pois que, ao longo dos séculos XIII a XX1. Mostramos que, concorrentes em diversos contextos, essas duas microconstruções trilham trajetórias opostas com o desuso de pois que no português do Brasil e aumento da frequência de pois, acarretando
rearranjos na rede de conectores causais. Evidenciamos, ainda, a polissemia dessas microconstruções conectivas ao longo do tempo, o que leva a discutir a forma como esta questão poderia ser tratada por um modelo que investiga a mudança linguística a partir do conceito de construção.


PALAVRAS CHAVE: microcontruções pois e pois que, esquematicidade, polissemia


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



A Revista Linguítica 

é membro das seguintes associações:

Abec CrossRef

 

e está indexada nas seguintes bases de dados/catálogos/diretórios: