O pareamento forma-função nas construções: questões teóricas e operacionais

Maria Angélica Furtado da Cunha, José Romerito Silva, Edvaldo Balduíno Bispo

Resumo


Neste artigo, discutimos o conceito de construção na perspectiva construcionista de Goldberg (1995, 2006) e Croft (2001). Nesse sentido, tratamos, primeiramente, de aspectos relativos à natureza e às propriedades
da construção; prosseguindo, concentramo-nos em questões que dizem respeito à relação forma-função, mais especifcamente no que se refere à tensão entre arbitrariedade e iconicidade e ao status desses dois
componentes da construção. Do ponto de vista teórico-metodológico, fundamentamo-nos na recente tendência de abordagem denominada Linguística (Funcional) Centrada no Uso, a qual se caracteriza pela
articulação entre o Funcionalismo norte-americano e a Gramática de Construções, conforme se encontra em Cezario e Furtado da Cunha (2013), Oliveira e Rosário (2015). A discussão tem como objetivo defnir
acomodações conceituais e analíticas para a investigação de fenômenos linguísticos.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



A Revista Linguítica 

é membro das seguintes associações:

Abec CrossRef

 

e está indexada nas seguintes bases de dados/catálogos/diretórios: