As anáforas sintática e logofórica sob a perspectiva da sintaxe experimental

Flávia Gonçalves Calaça de Souza, Rosana Costa de Oliveira

Resumo


No âmbito teórico da sintaxe, Reinhart e Reuland (1993) apontam que as anáforas sintáticas são guiadas pelos fatores sintáticos de localidade e c-comando e as anáforas logofóricas são guiadas por informações extrassintáticas. Este estudo pretende observar a atuação da noção de c-comando no processamento da anáfora a si mesmo (a), bem como verificar a aceitabilidade da anáfora logofórica ele mesmo. Para tanto, realizamos dois experimentos os quais mostraram que há uma influência do c-comando durante a leitura da anáfora a si mesmo (a) e que as sentenças com anáfora logofórica ele mesmo são consideradas aceitas em português brasileiro.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



A Revista Linguítica 

é membro das seguintes associações:

Abec CrossRef

 

e está indexada nas seguintes bases de dados/catálogos/diretórios: