Das profundezas do ressentimento ao sublime amor crístico: Dostoiévski e Nietzsche

Renato Nunes Bittencourt

Resumo


Resumo: Neste artigo veremos de que maneira Dostoiévski e Nietzsche descrevem o mecanismo psicológico do ressentimento nas suas obras, e de que maneira é possível encontrarmos convergências entre ambos acerca do problema do ressentimento na existência humana, demonstrando a decadência existencial que tal distúrbio ocasiona na vida, na criação de valores e no âmbito cultural, pois impede o florescimento da saúde e de uma compreensão mais afirmativa da realidade. Nessas condições, uma saída plausível para o envenenamento psíquico do ressentimento encontrar-se-ia na experiência sagrada da idiotia, tal como apresentada por Dostoiévski em O Idiota e por Nietzsche em O Anticristo: a beatitude do homem livre dos traços degenerativos do ressentimento no âmago, afirmando assim uma vida plena, eternamente conectada ao âmbito divino.

Palavras-Chave: Ressentimento; Decadência; Inocência; Psicologia; Beatitude.

Abstract: In this article we will see how Dostoevsky and Nietzsche describes the psychological mechanism of resentment in his works, and how you can find convergences between the two on the problem of resentment in human existence, demonstrating the existential decay that causes disturbance in life, as in the creation of cultural values and under, because health and flourish prevents a more understanding of reality in the affirmative. Under these conditions, a plausible exit to the psychic poisoning of resentment would find yourself in the sacred experience of the idiocy as set by Dostoiévski in The Idiot and by Nietzsche in The Antichrist: the beatitude of man free from of components degenerates of resentment at the core traits, stating so a full life, forever connected to the divine.

Keywords: Resentment; Decay; Innocence; Psychology; Beatitude.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



Revista Ítaca - Periódico acadêmico administrado e editado por discentes de pós-graduação em Filosofia da Universidade Federal do Rio de Janeiro

ISSN (1519-9002 | 1679-6799) 

 

Última atualização: Agosto/2019

Last update: Agust/2019