A lógica gerencial-militarizada e a segurança pública no Rio de Janeiro: O CICC-RJ e as tecnologias de (re)construção do Estado

Bruno de Vasconcelos Cardoso

Resumo


Este artigo analisa um modelo de pensar e organizar a segurança pública – que venho chamando de gerencial-militarizado –, e um grande sistema tecnológico construído para os megaeventos esportivos do Rio de Janeiro. Com base em uma “perspectiva sociotécnica”, a construção do sistema integrado de comando e controle é analisada como uma estratégia para produzir e estabilizar relações entre diferentes agentes e instituições que acabam por reunir elementos do novo urbanismo militar e do New Public Management, bem como estratégias de benchmarking. Esse arranjo acabou aprofundado com a intervenção federal na segurança pública do Rio de Janeiro, de fevereiro a dezembro de 2018.

Palavras-chave


segurança pública, New Public Management, intervenção federal, tecnologia, Rio de Janeiro

Texto completo:

PDF XML

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Dilemas - Revista de Estudos de Conflito e Controle Social

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

             

APOIO:    

SCImago Journal & Country Rank