Por que reeditar (e reler) "O tratamento você em português: uma abordagem histórica"

Christiane Maria Nunes de Souza

Resumo


O objetivo deste texto é discutir a importância e a vitalidade do texto clássico "O tratamento você em português: uma abordagem histórica", de Carlos Alberto Faraco, assim como justificar a necessidade de sua republicação.

Palavras-chave


clássicos; formas de tratamento; história do português

Texto completo:

PDF

Referências


AMARAL, Amadeu. O dialeto caipira. 3. ed. São Paulo: Hucitec/Secretaria da Cultura, Ciência e Tecnologia, 1976.

ARDUIN, Joana. A variação dos pronomes possessivos de segunda pessoa do singular teu/seu na região sul do Brasil. 2005. Dissertação (Mestrado). Centro de Comunicação e Expressão, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2005.

DUARTE, Maria Eugênia Lammoglia. Do pronome nulo ao pronome pleno: a trajetória do sujeito no português do

Brasil. In: ROBERTS, Ian; KATO, Mary. (Org.). Português brasileiro: Uma viagem diacrônica. Campinas, SP, Editora da UNICAMP, 1993, p. 107-128.

DUARTE, Maria Eugênia Lammoglia. A perda do princípio “evite pronome” no português brasileiro. Tese (Doutorado em Linguística). Instituto de Estudos da Linguagem, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 1995.

DUARTE, Maria Eugênia Lammoglia. Os sujeitos de terceira pessoa: revisitando Duarte 1993. In: DUARTE, Maria

Eugênia Lammoglia. (Org.). O sujeito em peças de teatro (1833-1992): Estudos diacrônicos. São Paulo: Parábola, 2012, p. 21-44.

FARACO, Carlos Alberto. O tratamento de você em português: uma abordagem histórica. Fragmenta, Curitiba, Ed. da UFPR, nº 13, p. 51-82, 1996.

FARACO, Carlos Alberto. The Imperative Sentence in Portuguese: a semantic and historical discussion. Tese (Doutorado em Linguística). University of Salford, Salford, 1982.

GAMA BARROS, Henrique da. História da administração pública em Portugal nos séculos XII a XV. Lisboa: Sá da

Costa, 1945.

LINDLEY CINTRA, Luís Filipe. Sobre formas de tratamento na língua portuguesa. Lisboa: Horizonte, 1972.

LOPES, Célia Regina dos Santos; CAVALCANTE, Sílvia R. de O. A cronologia do voceamento no português brasileiro: expansão de você-sujeito e retenção do clítico te. Lingüística, Madri, v. 25, p. 30-65, jun. 2011.

LOPES, Célia Regina dos Santos; MARCOTULIO, Leonardo Lennertz. O tratamento a Rui Barbosa. In: BARBOSA,

Afrânio; CALLOU, Dinah. (Orgs.). A norma brasileira em construção: Cartas a Rui Barbosa (1866 a 1899). Rio de

Janeiro: Fundação Casa de Rui Barbosa, 2011. p. 265-291.

LOPES, Célia Regina dos Santos; MARCOTULIO, Leonardo Lennertz; RUMEU, Márcia Cristina de Brito. O

tratamento em bilhetes amorosos no início do século XX: do condicionamento estrutural ao sociopragmático.

In: LOPES, Célia Regina dos Santos; REBOLLO, Letícia Rebollo. (Orgs.). Formas de tratamento em Português e

Espanhol: Variação, mudança e funções conversacionais. Niterói: Editora da UFF, 2011. p. 315-348.

LOPES, Célia Regina dos Santos; MARCOTULIO, Leonardo Lennertz; RUMEU, Márcia Cristina de Brito; ANDRADE,

Aroldo Leal de; COELHO, Izete Lehmkuhl; MARTINS, Marco Antonio; OLIVEIRA, Mariana Fagundes de; GOMES,

Valéria Severina; MONTE, Vanessa Martins; CARNEIRO, Zenaide de Oliveira Novais; NUNES DE SOUZA,

Christiane Maria; BALSALOBRE, Sabrina Rodrigues Garcia; SOUZA, Janaína Pedreira Fernandes de; OLIVEIRA,

Thiago Laurentino de; MOURA, Kássia Kamilla de; CRUZ, Iracema Aguiar da; CARDOSO, Nayara Domingues.

In: Mudança sintática das classes de palavra: Perspectiva funcionalista. São Paulo, Contexto (a sair). (Coleção

História do Português Brasileiro).

MENON, Odete Pereira da Silva. Sobre a datação de você, ocê e senhorita. Fórum Lingüístico, Florianópolis, v.6, n.1, 2009. p. 45-71.

MOURA, Kássia Kamila. A implementação do você em cartas pessoais norte-rio-grandenses do século XX. Dissertação (Mestrado em Linguística). Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2013.

NASCENTES, Antenor. O tratamento de ‘você’ no Brasil. Letras, nº 5/6, p. 114-122, 1956.

NUNES DE SOUZA, Christiane Maria. A alternância entre tu e você na correspondência de florianopolitanos ilustres no decorrer de um século. Tese (Doutorado em Linguística). Centro de Comunicação e Expressão, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2015.

OLIVEIRA MARQUES, António Henrique Rodrigo de. História de Portugal. Lisboa: Ágora, 1972.

OLIVEIRA, Tiago Laurentino de. Entre o linguístico e o social: Complementos Dativos de 2ª pessoa em Cartas Cariocas (1880-1980). Dissertação (Mestrado em Letras Vernáculas (Língua Portuguesa)). Faculdade de Letras,

Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2014.

RUMEU, Márcia Cristina de Brito. A implementação do ‘você’ no português brasileiro oitocentista e novecentista: Um estudo de painel. Tese (Doutorado em Letras Vernáculas (Língua Portuguesa)). Faculdade de Letras,

Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2008.

SANTOS LUZ, Marilina dos. Fórmulas de tratamento no português arcaico. Revista portuguesa de filologia. nº 7, 1956. p. 251-263.

SANTOS LUZ, Marilina dos. Fórmulas de tratamento no português arcaico. Revista portuguesa de filologia. nº 8, 1957. p. 187-252.

SANTOS LUZ, Marilina dos. Fórmulas de tratamento no português arcaico. Revista portuguesa de filologia. nº 9, 1958-1959. p. 55-157.

SARAIVA, António José. História da cultura em Portugal. Lisboa: Jornal do Foro, 1950.

SCHERRE, Maria Marta Pereira; CARDOSO, Daisy Bárbara Borges; LUNGUINHO, Marcus Vinicius da Silva; SALLES, Heloísa Maria Moreira Lima. Reflexões sobre o imperativo em português. DELTA, vol. 23, nº especial, São Paulo, 2007. p.193-241.

SCHERRE, Maria Marta Pereira; DIAS, Edilene Patrícia; ANDRADE, Carolina; MARTINS, Germano Ferreira. Variação dos pronomes “tu” e “você”. In: MARTINS, Marco Antonio; ABRAÇADO, Jussara. (Orgs.). Mapeamento

sociolinguístico do português brasileiro. São Paulo: Contexto, 2015. p. 133-172.

SOUZA, Camila Duarte. Eu te amo, eu lhe adoro, eu quero você: A variação das formas de acusativo de 2ª pessoa em cartas pessoais (1880-1980). Dissertação (Mestrado em Letras Vernáculas (Língua Portuguesa)). Faculdade de Letras. Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2014.




DOI: https://doi.org/10.24206/lh.v3i2.17149

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 LaborHistórico

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons

LaborHistórico | ISSN 2359-6910

A Revista LaborHistórico da Universidade Federal do Rio de Janeiro está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.