Textos para a memória da escravidão: transcrição e comentários paleográficos

Dayane Alves Wiedemer

Resumo


O presente trabalho tem como objetivo apresentar a transcrição do manuscrito de autoria de Vigário Thomaz Innocencio Lustosa, datado de 12 de outubro de 1872, ressaltando aspectos de relevância paleográfica, como seu contexto de produção, realidade do autor e características da língua à época. O manuscrito traz a relação de menores livres (possivelmente todos pardos), que foram batizados na Paróquia de São Bernardo. Os menores são filhos de mulheres distintas, todas escravas com apenas seus nomes simples reportados no documento. A transcrição segue as Normas Técnicas para Transcrição e Edição de Documentos Manuscritos, de 1993. O texto foi escrito por uma mão hábil, ainda que haja presença de eventuais irregularidades ortográficas e falta de espaçamento entre algumas palavras. Além disso, apesar de ter sido escrito no século XIX, pôde ser transcrito sem grandes dificuldades.


Palavras-chave


Paleografia. Escravidão. Comentários Paleográficos.

Texto completo:

PDF

Referências


ARIZA, M. B. A. Crianças/Ventre Livre. In: SCHWARCZ, Lilia Moritz; GOMES, Flávio (orgs.). Dicionário da escravidão e liberdade. São Paulo: Companhia das Letras, 2018, p. 361.

BERWANGER, A. R.; LEAL, J. E. F. Noções de paleografia e diplomática. 3ª ed. Santa Maria, RS: Ed. UFSM, 2008.

MARQUES, J. Práticas paleográficas em Portugal no século XV. Porto: Revista da Faculdade de Letras, 2002. V. 1, p. 73-96.

MOTTA, R. F. Paleografia e o pesquisador iniciante: das primeiras transcrições ao álbum paleográfico, 2015. Disponível em: https://www.bn.gov.br/sites/default/files/documentos/producao/pesquisa/2015/paleografia-pesquisador-iniciante-primeiras-transcricoes-ao.pdf. Acesso em: 23 de novembro de 2020.

NABUCO, J. O abolicionismo. Rio de Janeiro: Centro Edelstein de Pesquisas Sociais, 2011.




DOI: https://doi.org/10.24206/lh.v7i2.39938

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Dayane Alves Wiedemer

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons

LaborHistórico | ISSN 2359-6910

A Revista LaborHistórico da Universidade Federal do Rio de Janeiro está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.