“Mulheres à deriva”: relações de gênero nos contos “O pai”, de Helena Parente Cunha, e “A casa dos mastros”, de Orlanda Amarílis

Maximiliano Torres

Resumo


O presente artigo busca refletir, pelo viés da Teoria Crítica Feminista, sobre as relações de gênero a partir da leitura de dois contos em Língua Portuguesa e nacionalidades diferentes: “O pai”, da brasileira Helena Parente Cunha, e “A casa dos mastros”, da cabo-verdiana Orlanda Amarílis. Tais narrativas trazem à tona os dramas cotidianos, a violência, a discriminação e as desigualdades sofridas pelas protagonistas.


Palavras-chave


feminismo; gênero; patriarcalismo; violência; subalternidade.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.35520/mulemba.2015.v7n13a5043

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Revista Mulemba

Indexadores e bases bibliográfcias:
Periódicos Capes Latindex Diadorim EZB Google Acadêmico  DRJI  Livre Base  Sudoc Worldcat HNU  InfoGuide 


Licença Creative Commons
A Revista Mulemba utiliza uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.