A HIPÓTESE-CINEMA: PEQUENO TRATADO DE TRANSMISSÃO DO CINEMA DENTRO E FORA DA ESCOLA

Gisela Pascale de Camargo Leite, Marina Rodrigues

Resumo


Todos nós formulamos hipóteses diante de alguns problemas que os caminhos da vida nos levam a percorrer, e no sistema educativo não é diferente. Para concretizar projetos, é preciso mais do que apenas formular ideias. Este livro não só traz uma inovação pedagógica em relação à abordagem do cinema na educação, como também incentiva e propõe muitas mudanças referentes a práticas tradicionais bastante enraizadas no âmbito escolar, sobretudo em se tratando de currículo. Segundo o autor, para que uma ideia consiga conservar ao menos um pouco do seu caráter inovador, após terem sido atravessados todos os “filtros cinzas”, como se diz na fotografia, é preciso que esta seja de início particularmente radical e agitada. Sob a hipótese de que o cinema pode entrar na escola como um “outro”, provocando uma experiência à parte dela, o professor e cineasta francês nos conta como desenvolveu para o governo de Jack Lang1, no projeto Missão de 5 anos, um trabalho de levar as artes às escolas, cuja alteridade radical os alunos devem experimentar como um elemento de inovação..

Texto completo:

PDF

Referências


BERGALA, Alain. A hipótese-cinema. Pequeno tratado de transmissão do cinema dentro e fora da escola. Tradução: Mônica Costa Netto, Silvia Pimenta. Rio de Janeiro: Booklink - CINEADLISE-FE/UFRJ, 2008.




DOI: https://doi.org/10.20500/rce.v5i9.1603

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais



         


RCE, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. ISSN 1809-5747

Licença Creative Commons

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.