A CONSTITUIÇÃO DO ESTADO GERENCIAL E A EMERGÊNCIA DA REGULAÇÃO DE SUJEIÇÃO

Elbo Lacerda Ramos, Mara Rúbia Alves Marques

Resumo


Este artigo analisa a configuração do Estado Gerencial posto, no Brasil, pela ação da terceira via de governo de Fernando Henrique Cardoso e a afirmação da regulação de sujeição. O contexto macro das análises é o momento histórico de forte expressão da globalização, que por meio de suas atividades econômicas, políticas e culturais promove ações no sentido da expansão flexível da acumulação. Considera-se que, no contexto da reforma do Aparelho de Estado, o governo de Fernando Henrique Cardoso afirma a regulação de sujeição como necessária ao processo de modernização do Estado e da própria configuração do Estado Gerencial, mas a regulação de sujeição somente se torna possível pela contradição posta pela ressignificação do conceito de propriedade.

Palavras-chave


Regulação de Sujeição; Estado Gerencial; Competição.

Texto completo:

PDF

Referências


ANTUNES, Ricardo L. Os Sentidos do Trabalho: ensaios sobre a afirmação e a negação do trabalho. São Paulo: Boitempo, 1999.

BOSCO PINTO, João. A educação de adultos e o desenvolvimento rural. In: WERTHEIN, Jorge; BORDENAVE, Juan Díaz (Org.). Educação rural no terceiro mundo: experiências e novas alternativas. Tradução de Paulo Roberto Kramer e Lúcia Teresa Lessa Carregal. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1981.

BOURDIEU, Pierre. A gênese dos conceitos de habitus e de campo. In: BOURDIEU, Pierre. O poder simbólico. Tradução por Fernando Tomaz. 10ª ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2007.

BRASIL. Ministério da Administração Federal e da Reforma do Estado (MARE). Plano Diretor da Reforma do Aparelho do Estado. Aprovado pela Câmara da Reforma do Estado, em 21 de setembro de 1995. Brasília: Presidência da República, 1995.

CASTEL, Robert. As metamorfoses da questão social: uma crônica do salário. Tradução por Iraci D. Poleti. 8ª ed. Petrópolis: Vozes, 2009.




DOI: https://doi.org/10.20500/rce.v6i11.1631

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais



         


RCE, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. ISSN 1809-5747

Licença Creative Commons

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.