A FORMAÇÃO INICIAL DE PROFESSORES EM PORTUGAL: REFLEXÕES EM TORNO DO ATUAL MODELO

Joaquim Pintassilgo, Hélia Oliveira

Resumo


O presente artigo tem por finalidade a apresentação do modelo de formação inicial de professores vigente em Portugal na sequência do enquadramento proporcionado pelo chamado processo de Bolonha. Procuraremos aqui traçar as principais características desse modelo, aproveitando para refletir sobre alguns aspetos da sua concretização, tomando como exemplo o caso da Universidade de Lisboa. Refletiremos, ao longo do texto, sobre as soluções encontradas por esse modelo para alguns dos grandes dilemas associados historicamente à formação de professores.

Palavras-chave


formação inicial de professores, modelo de formação, profissão docente.

Texto completo:

PDF

Referências


PARDAL, L. A. Modelos e sistemas de formação de professores do ensino secundário português. Aveiro, 1991, Tese de Doutoramento - Universidade de Aveiro.

PARDAL, L. A. Formação de professores do ensino secundário. 1901-1988. Legislação essencial e comentários. Aveiro: Universidade de Aveiro, 1992.

PINTASSILGO, J. Editorial. Revista de Educação, v. XI, n. 1, p. 3-5, 2002.

PINTASSILGO, J. La formazione degli insegnanti in Portogallo: riflessioni sul modello attuale. Annali Online della didattica e della formazione docente. Revista annuale online. Università delli Studi di Ferrara. Dall'Italia all'Europa. Politica scolastica e formazione docente (a cura di Luciana Bellatalla), n. 1, p. 14-24, 2010. Disponível em: http://annali.unife.it/SSIS/

PINTASSILGO, J.; MOGARRO, M. J.; & HENRIQUES, R. P. A formação de professores em Portugal. Lisboa: Edições Colibri, 2010.




DOI: https://doi.org/10.20500/rce.v8i15.1684

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais



         


RCE, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. ISSN 1809-5747

Licença Creative Commons

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.