OS DEBATES NO CAMPO DA EDUCAÇÃO E DA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR: AS CONTRIBUIÇÕES DAS TEORIAS DE CURRÍCULO

Marcos Carneiro Silva

Resumo


Neste artigo será apresentado um mapeamento dos debates entre as teorias educacionais, denominadas de teorias de currículo, e as aproximações e os possíveis afastamentos entre a área educacional e a educação física escolar. Os diálogos nesses campos nem sempre demonstraram a articulação e parece haver, em certos casos, um distanciamento que tenta se justificar pelo argumento da especificidade da disciplina educação física. As teorias do currículo e, em especial, as contribuições do pensamento de Ivor Goodson (1995) podem demonstrar as possíveis contribuições da área educacional nos debates no campo da educação física escolar.


Palavras-chave


teorias de currículo; educação física escolar, reconceptualização

Texto completo:

PDF

Referências


ALTHUSSER, Louis. Posições 1. Rio de Janeiro: Graal, 1978.

ALTHUSSER, Louis. Aparelhos ideológicos de estado, Rio de Janeiro: Graal, 1983.

ALVES, N. Trajetórias em redes na formação de professores. Rio de Janeiro: DP&A, 1998.

ALVES, N & OLIVEIRA, I. Pesquisa no/do cotidiano das escolas: sobre redes de saberes. Rio de Janeiro: DP&A, 2001.

ALVES, N. (ORG.). Criar currículo no cotidiano. São Paulo: Cortes, 2002.

ARROYO, M. Propostas pedagógicas ou curriculares. In: Currículo: política e práticas. Campinas: Papirus, 1999.

ARROYO, M. Ofício de mestre: imagens e auto-imagens. Petrópolis: Vozes, 2000.

BETTI, M. Educação física e sociedade. São Paulo: Movimento, 1991.

BOBBITTT, J. O currículo. Porto: Didáctica, 2004.

BOURDIEU, P & PASSERON, J. A reprodução. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1975.

BRACHT, V. Educação física e aprendizagem social. Porto Alegre: Magister, 1992.

CAPARROZ, F. Entre a educação física na escola e a educação física da escola. Vitória: Ufes, 1997.

CASTELLANI FILHO, L. Educação no Brasil: a história que não se conta. Campinas: Papirus, 1988.

CERTEAU, M. A invenção do cotidiano: artes de fazer. Petrópolis: Vozes, 1994.

CHÂTELET, F. Uma história da razão. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1992.

COLETIVO DE AUTORES. Metodologia do ensino de educação física. São Paulo: Cortez, 1992.

DAOLIO, J. Da cultura do corpo. Campinas: Papirus, 1995.

DAOLIO, J. Educação física brasileira. Campinas: Papirus, 1998.

DEWEY, J. A escola e a sociedade e a criança e o currículo. Lisboa: Relógio d'agua, 2002.

DIECKERT, J. Ensinar e aprender na educação física. Rio de Janeiro: Ao Livro Técnico, 1997.

FARIAS JÚNIOR. A. Fundamentos pedagógicos educação física. Rio de Janeiro: Ao Livro Técnico, 1986.

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1977.

GADOTTI, M. A educação contra a educação. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1981.

GADOTTI, M. Escola cidadã. São Paulo: Cortez, 1999.

GOODSON, I. Currículo: teoria e história. Petrópolis: Vozes, 1995.

GUIRALDELLI JÚNIOR, P. Educação física progressista. São Paulo: Loyola, 1992.

.

HILDEBRANDT, R & LAGING, R. Concepções abertas no ensino de educação física. Rio de Janeiro: Ao Livro Técnico, 1986.

KUNZ, E. Transformação didático-pedagógica do esporte. Rio Grande do Sul: Unijuí, 1994.

LIBÂNEO, J. Didática. São Paulo: Cortez, 1994.

LUCKESI, C. Filosofia da educação. São Paulo: Cortez, 1994.

LUCKESI, C. Avaliação da aprendizagem escolar. São Paulo: Cortez, 1996.

LOPES, A. Conhecimento escolar: ciência e cotidiano. Rio de Janeiro: UERJ, 1999.

LOPES, A & MACEDO, E. Currículo: debates contemporâneos. São Paulo: Cortez, 2002.

LOPES, A & MACEDO, E. Políticas de currículo em múltiplos contextos. São Paulo: Cortez, 2006.

MAGER, R. Preparing instructional objetives. Palo Alto: Fearon, 1962.

MARINHO, V(ORG.) Fundamentos pedagógicos. Rio de Janeiro: Ao Livro Técnico, 1987.

MARINHO, V. Consenso e conflito. Rio de Janeiro: Shape, 2005.

MATURANA, H. Emoções e linguagens na educação e na política. Belo Horizonte:UFMG, 1999.

MEDINA, P. A educação física cuida do corpo... e mente. Campinas: Papirus, 1983.

MOLINA NETO, V. Reflexões sobre a produção do conhecimento em educação física e ciências do esporte. In: Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Campinas, v.28, n.1, 2006.

MOREIRA, A(ORG.). Currículo: políticas e práticas. Campinas: Papirus, 1999.

MOREIRA, W. Educação física escolar. Campinas: Unicamp, 1991.

MOSSTON, M & ASHWORTH, S. Teaching Physical Education. Columbus, Ohio: Merrill Publishing Company, 1986.

OLIVEIRA, I. Currículos praticados. Rio de Janeiro: DP&A, 2003.

PETERS, M. Pós-estruturalismo e filosofia da diferença. Belo Horizonte: Autêntica, 2000.

PICCOLO, V. Educação física escolar: ser... ou não ter. Campinas:Unicamp, 1993.

PINAR, W. Understanding curriculum. Nova York: Peter Lang, 1995.

RESENDE, H. Necessidades da educação motora na escola. In: Pensando a educação motora, Campinas: Papirus, 1995.

SAMPAIO, C. Compreender o compreender das crianças em seus processos alfabetizadores. In Método: pesquisa com o cotidiano, DP&A: Rio de Janeiro, 2003.

SANTOS, B. Reinventar a democracia. Lisboa: Gradiva, 1997.

SANTOS, B. A construção multicultural da igualdade e da diferença. Coimbra: CES, 1999.

SANTOS, B. Um discurso sobre as ciências. São Paulo: Cortez, 2004.

SAVIANI, D. Escola e democracia. São Paulo: Cortez, 1987.

SAVIANI, D. Pedagogia histórico-crítica: primeiras aproximações. Campinas: Autores Associados, 1997.

SILVA, H (ORG.) A escola cidadã no contexto da globalização. Petrópolis: Vozes, 2000.

SILVA, T. O que produz e o que reproduz em educação. Porto Alegre: Artes Médicas, 1992.

SILVA, T(ORG.) Teoria educacional crítica em tempos pós-modernos. Porto Alegre: Artes Médicas,1993.

SILVA, T. Documentos de identidade. Belo Horizonte: Autêntica, 1999.

SINGER, R & DICK, W. Ensinando educação física, uma abordagem sistêmica. Porto Alegre:Globo, 1980.

SOARES, C et all. Metodologia do ensino de educação física. São Paulo: Cortez, 1992.

STAKE, R. Estudo de caso em pesquisa educacional. Educação e seleção. São Paulo: Fundação Carlos Chagas, 1983.

STAKE, R. Pesquisa qualitativa/naturalista: problemas epistemológicos. Educação e seleção. São Paulo: Fundação Carlos Chagas, 1983.

STENHOUSE, L. Investigación y desarrollo del curriculum. Madri: Morata, 1991.

TAFFAREL, C. Os movimentos sociais, as organizações não-governamentais e a educação. Universidade e sociedade, Brasilia / DF, v. 01, n. XIII, p. 107-120, 2003.

TYLER, R. Princípios básico de currículo e ensino. Porto Alegre: Globo, 1974.

XAVIER, T. Métodos de ensino em educação física. São Paulo: Manole, 1986.




DOI: https://doi.org/10.20500/rce.v11i21.1733

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Revista Contemporânea de Educação

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

         


RCE, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. ISSN 1809-5747

Licença Creative Commons

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.