Avaliação interdisciplinar em um centro especializado em reabilitação/ Interdisciplinary evaluation in a rehabilitation specialized center

Sandra Yoshie Uraga Morimoto, Catharina Machado Portela, Weldma Karlla Coelho, Adriana Lobo Jucá

Resumo


Tendo em vista a importância do caráter interdisciplinar dos serviços de reabilitação de pessoas com deficiência, buscou-se apresentar a avaliação interdisciplinar utilizada em um Centro Especializado em Reabilitação do Recife. A avaliação, baseada na Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde, faz parte do processo de admissão dos pacientes ao serviço de reabilitação e conta com a participação de Terapeuta Ocupacional, Fisioterapeuta e Fonoaudiólogo, com o objetivo de atender as diferentes demandas dos pacientes com comprometimento neurológico de maneira cooperativa entre as profissões Logo, foi possível perceber sua eficiência na visualização do sujeito integral, permitindo maior precisão no planejamento terapêutico.

 

Abstract:

Bearing in mind the importance of the interdisciplinary character of rehabilitation services, this analysis seeks to present an interdisciplinary evaluation used in a specialized rehabilitation center in Recife. The evaluation, based on the International Classification of Functioning, Disability and Health, is part of the patients admission process. Occupational therapists, physiotherapists and speech therapists take part in the process. It aims to meet different demands from neurologically demaged patients in a cooperative manner among the three perspectives. Therefore, it was possible to notice its efficiency in seeing the patient as a whole, bringing greater precision to the therapeutical planning.

Key words: Rehabilitation; International Classification of Functioning, Disability and Health; Disability Evaluation.

Resumen:

Dada la importancia del carácter interdisciplinario de los servicios de rehabilitación de personas con discapacidad, se buscó presentar la evaluación interdisciplinaria de un Centro Especializado en Rehabilitación del Recife. La evaluación, basada en la Clasificación Internacional de Funcionalidad, Incapacidad y Salud, forma parte del proceso de admisión de los pacientes al servicio y cuenta con un Terapeuta Ocupacional, Fisioterapeuta y Fonoaudiólogo, cuyo objetivo es atender las diversas demandas de los pacientes con enfermedad neurológica, de manera cooperativa entre las profesiones. Luego, fue posible percibir su eficiencia en la visualización del sujeto integral, permitiendo mayor precisión en el planeamento terapéutico.

Palabras claves: Rehabilitación; Classificación Internacional del Funcionamiento, de la Discapacidad y de la Salud; Evaluación de la Discapacidad.


Palavras-chave


Reabilitação; Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde; Avaliação da Deficiência.

Texto completo:

PDF

Referências


Andrade PMO, Ferreira FO, Haase VG. O uso da CIF através do trabalho interdisciplinar no AVC pediátrico: relato de caso. Contextos Clínicos. 2009; 2(1):27-39.

Correa TV, Paz TSR, Silva AEL, Vieira GP, Leite MAA, Allodi S, Orsini M, Correa CL. Avaliação dos membros superiores na doença de Parkinson: implicações para a Reabilitação Física. Rev. Bras. Neurol. 2016; 52(2):12-16.

Nubila HBV. Uma introdução à CIF-Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde. Rev. Bras. Saúde Ocup. 2010; 35(121):122-123.

Ferro AO, Lins AES, Filho EMT. Comprometimento cognitivo e funcional em pacientes acometidos de acidente vascular encefálico: Importância da avaliação cognitiva para intervenção na Terapia Ocupacional. Cad. Bras. Ter. Ocup. 2013; 21(3):521-527.

Trombetta AP, Ramos FRS. Características da atuação da equipe de saúde na reabilitação física. Revista Eletrônica Estácio Saúde. 2016; 5(2):53-66.

Brasil. Presidência da República. Lei nº 13.146, de 06 de julho de 2015. Institui a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência). Disponível em . Acesso em 17 de janeiro de 2019.

Brasil. Ministério da Saúde. Portaria nº 793, de 24 de Abril de 2012. Institui a Rede de Cuidados à Pessoa com Deficiência no âmbito do Sistema Único de Saúde. Diário Oficial da União, 2012 abr, 25; Seção 1. p. 94-95.

Feriotti ML. Equipe multiprofissional, transdisciplinaridade e saúde: desafios do nosso tempo. Vínculo-Revista do NESME. 2009; 6(2):179-190.

Silva PA, Silva GML, Rodrigues JD, Moura PV, Caminha IO, Ferreira DKS. Atuação em equipes multiprofissionais de saúde: uma revisão sistemática. ConScientiae Saúde. 2013; 12(1):153-160.

Silva JCG, Portela CM, Rêgo AFCS, Melo ES, Cavalcante DS, Albuquerque RC. Caracterização do serviço de terapia ocupacional em um centro de reabilitação e medicina física. Rev. Enferm. UFPE on line. 2016; 10(11):3848-58.

Costa RP. Interdisciplinaridade e equipes de saúde: concepções. Mental. 2007; 5(8):107-124.

Oliveira ERA, Fiorin BH, Lopes LJ, Gomes MJ, Coelho SO, Morra JS. Interdisciplinaridade, trabalho em equipe e multiprofissionalismo: concepções dos acadêmicos de enfermagem. Rev. Bras. Pesqui. Saúde. 2011; 13(4):28-34.

Radomki MV, Latham CAT. Terapia Ocupacional para disfunções físicas. 6ª ed. São Paulo: Santos, 2013.

Taddeo PS, Gomes KWL, Caprara A, Gomes AMA, Oliveira GC, Moreira TMM. Acesso, prática educativa e empoderamento de pacientes com doenças crônicas. Ciênc. Saúde Colet. 2012; 17(11):2923-2930.

Assis MMA, Jesus WLA. Acesso aos serviços de saúde: abordagens, conceitos, políticas e modelo de análise. Ciênc. Saúde Colet. 2012; 17(11):2865-75.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Revista Interinstitucional Brasileira de Terapia Ocupacional - REVISBRATO



Indexado em:

      

       

    Resultado de imagem para REDIB