Partículas associativas e argumentativas na língua wari’ (txapakura): o papel dos traços gramaticais de gênero e número

Ana Calindro, Marcelina Oro Waram Xiyein, Quesler Fagundes Camargos, Selmo Azevedo Apontes

Resumo


Neste artigo, analisamos a estrutura argumental dos sintagmas verbais em duas variantes linguísticas da língua Wari’ (Pakaa Nova/Txapakura), Oro Waram e Oro Waram Xiyein (Rondônia – Brasil). Em termos metodológicos, os dados foram extraídos de narrativas tradicionais e obtidos a partir de elicitação de sentenças, por meio dos quais foram realizados testes sintáticos e semânticos. Como resultado, foram identificados dois conjuntos de partículas: as associativas, que têm a função de coordenar sintagmas nominais, e as argumentativas, que introduzem um novo argumento não nuclear na estrutura. Estas partículas variam em termos de número e gênero, o que reforça a existência de um sistema de concordância sensível a essas propriedades gramaticais, que nessa língua se realiza com o núcleo do sintagma nominal mais próximo. Logo, espera-se que este artigo contribua para o conhecimento das línguas naturais, uma vez que o Wari’ figura entre aquelas em que os traços gramaticais de gênero e número são relevantes para a realização das partículas associativas e argumentativas.


Palavras-chave


Línguas Indígenas; Txapakura; Wari’; Gênero Gramatical; Partículas Argumentativas e Associativas.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.31513/linguistica.2020.v16nEsp.a22012

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



A Revista Linguítica 

é membro das seguintes associações:

Abec CrossRef

 

e está indexada nas seguintes bases de dados/catálogos/diretórios: