Estudos experimentais com bilíngues bimodais: aspectos metodológicos

Ronice Müller de Quadros, Diane Lillo-Martin, Marilyn Mafra Klamt, Karina Tasso Pires

Resumo


A proposta deste artigo é apresentar aspectos metodológicos envolvidos em pesquisas com participantes bilíngues bimodais, ou seja, aqueles que utilizam duas línguas em diferentes modalidades (uma língua de sinais, visual-espacial e uma língua falada, oral-auditiva). O artigo vai abordar o uso de estudos experimentais considerando-se a elaboração das tarefas, a coleta em si, o registro dos resultados e aspectos a serem levados em consideração na análise dos resultados. Este artigo resulta de pesquisas que foram conduzidas com bilíngues bimodais, em especial, os estudos que temos desenvolvido ao longo dos últimos dez anos (tais como LILLO-MARTIN et al. 2010; 2016; 2020; QUADROS et al. 2015; 2016; QUADROS, 2017). O objetivo do artigo é divulgar o desenvolvimento de ferramentas metodológicas que foram sendo aprimoradas com base nas pesquisas realizadas para servirem de referências nos estudos com bilíngues bimodais. Consideramos isso importante, uma vez que vários estudos precisam ser feitos nesta área, tanto do ponto de vista teórico, como aplicado. Sendo assim, envolve contribuições para as teorias sobre o bilinguismo trazendo novos elementos com base nesta forma peculiar de uso de duas línguas com modalidades diferentes. Este estudo também contribui para o campo da formação de profissionais bilíngues bimodais para atuarem tanto no ensino de Libras, como na educação bilíngue e na tradução e interpretação de língua de sinais.


Palavras-chave


Língua de sinais; Codas; Bilíngues-bimodais; Sobreposição de línguas.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.31513/linguistica.2020.v16n3a33485

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



A Revista Linguítica 

é membro das seguintes associações:

Abec CrossRef

 

e está indexada nas seguintes bases de dados/catálogos/diretórios: