Gírias na língua de sinais brasileira e seus contextos de uso

Cristiano Pimentel Cruz, Bruno Gonçalves Carneiro, Karylleila dos Santos Andrade

Resumo


Este artigo é uma pesquisa sobre o uso de gírias por um grupo de surdos, na cidade de Palmas - TO, que interage através da rede social WhatsApp. Nesta pesquisa, fizemos o levantamento de dezenove gírias e descrevemos o perfil dos participantes, as regras de manutenção do grupo e o processo de criação dos sinais. O suporte teórico e metodológico utilizado para este estudo foi dos autores Preti (2000a; 2000b; 2003; 2013) e Murata (2008), sobre as gírias enquanto prática de linguagem de resistência, oposição e proteção. No grupo, a troca de informações acontece em libras (vídeo) e não há participação de ouvintes. Segundo os participantes, as gírias surgem como formas: (i) de entretenimento e humor, em um ambiente em que estão à vontade em relação à língua e aos temas abordados, (ii) de resistência, numa oposição às experiências negativas frente à sociedade majoritária e (iii) de proteção e sigilo, frente aos ouvintes sinalizantes e a outros surdos membros da comunidade surda. As gírias são categorizadas em: (i) sinais inéditos, (ii) sinais com parâmetros modificados (configuração de mão) para expressar intensidade, (iii) sinais com parâmetros modificados (orientação da palma) para indicar ironia e (iv) sinais com parâmetros modificados (ponto de articulação) para evidenciar a modalidade gestual-visual das línguas de sinais. Os resultados da pesquisa também indicam que o processo de criação das gírias envolve a lexicalização de ações gestuais, originando sinais altamente icônicos, e a alteração de unidades sub-lexicais, caracterizando os parâmetros como fonomorfemas.


Palavras-chave


Gírias; Resistência; Vocabulário de grupo; Palmas-TO.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.31513/linguistica.2020.v16n3a36958

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



A Revista Linguítica 

é membro das seguintes associações:

Abec CrossRef

 

e está indexada nas seguintes bases de dados/catálogos/diretórios: