Critérios de avaliação em testes de proficiência a distância

Simone Correia Tostes

Resumo


Avaliar a fluência oral numa língua estrangeira é reconhecidamente uma tarefa
extremamente difícil (cf. LUOMA, 2004). A inserção de descritores linguísticos no modelo de verificação e a adoção de situações que visem ao uso da língua para realizar funções comunicativas possibilitam a avaliação mais ponderada da fluência do falante de LE. Este trabalho pretende relatar uma experiência positiva de implementação desse método.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



A Revista Linguítica 

é membro das seguintes associações:

Abec CrossRef

 

e está indexada nas seguintes bases de dados/catálogos/diretórios: