A LIÇÃO DAS IMAGENS DUAS OBSERVAÇÕES SOBRE O ESPECTADOR EMANCIPADO

Eduardo Aníbal Pellejero

Resumo


Nem do ponto de vista da teoria das imagens, nem do ponto de vista da filosofia da emancipação, é possível menosprezar a importância dos deslocamentos que Rancière produziu na interseção dos domínios da arte e da política. A sua obra comporta uma problematização dos argumentos que fundam a crítica sobre a irrealidade das imagens e a passividade do olhar. Invertendo essa perspectiva de cunho platônico , volta a colocar a dimensão estética no coração de uma política da emancipação. Retomando o essencial dessas teses, o presente trabalho pretende incorporar duas observações em relação ao tratamento dado por Rancière à imagem e o olhar, na esperança de poder contribuir para o aprofundamento das questões em jogo.

Palavras-chave


Rancière, Imagens, Olhar, Espectador, Emancipação.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.