Fronteiras que matam: Autoritarismos e homo-transfobias

Giancarlo Cornejo

Resumo


Tradução inédita em português do debate originalmente publicado em ‘Sombras coloniales y globalización en el Perú de hoy’ (Rede, 2013)

Traduzido por Baga de Bagaceira Souza Campos

Este ensaio explora uma forma de transfobia, a homo-transfobia, que afeta de maneira particular pessoas e comunidade trans. É por isso que analiso um caso específico que diz respeito ao sequestro e à tortura de uma travesti trabalhadora sexual e um cliente no Peru, em 2009. Este estudo mapeia certas tentativas homo-transfóbicas de instaurar fronteiras corporais, espaciais e nacionais, de modo a expô-los a uma necessária e inadiável crítica.

Dilemas publica este texto pela primeira vez em português com permissão da Revista de Antropología Experimental.



Palavras-chave


autoritarismo, homofobia, Peru, queer, trabalho sexual, travesti

Texto completo:

PDF XML

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Dilemas - Revista de Estudos de Conflito e Controle Social

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

             

APOIO: