Crítica Textual e Terminografia Diacrônica: bases para preparação da socioterminologia histórica

Sandro Marcío Drumond Alves Marengo

Resumo


Este texto apresenta uma proposta de trabalho de edição semidiplomática e elaboração de um glossário terminológico seletivo e parcial de um manuscrito setecentista de temática militar que compõe o acervo da Seção de Manuscritos da Fundação Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro (FBN-RJ). Para seu desenvolvimento, adotaram-se princípios teóricos referentes ao trabalho da Crítica Textual e aos procedimentos de formulação de glossários terminológicos. Após a realização da edição semidiplomática e do glossário referente à terminologia de recursos humanos e postos de graduação do Exército de terra da fonte documental, chegamos à conclusão de que edições realizadas com critérios e rigor da Crítica Textual nos permitem um apanhado de dados mais confiável para trabalhos de cunho histórico, no caso em tela, de cunho socioterminológico-diacrônico.


Palavras-chave


Crítica Textual; Terminologia; Terminografia; Diacronia; Língua Portuguesa.

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, Gladis Maria de Barcellos et al. O Método em Terminologia: revendo alguns procedimentos In: ISQUIERDO, Aparecida Negri; ALVES, Ieda Maria (orgs). As Ciências do Léxico. Lexicologia, Lexicografia e Terminologia. Volume III. Campo Grande/ São Paulo: EdUFMS/Humanitas, 2007.

ALPÍZAR CASTILLO, Rodolfo. Ideas sobre el trabajo terminográfico. In: MATEUS, Maria Helena; CORREIA, Margarida (coord). Terminologia: questões teóricas, métodos e projectos. Mira-Sintra: publicações europa-américa, 1998. Cursos da Arrábida Portugal, nº4.

ALVES, Ieda Maria. Glossário de termos neológicos da Economia. São Paulo: Humanistas/ FFLCH/USP, 1998.

ANJOS, Eliane Dantas dos. Glossário terminológico ilustrado de movimentos e golpes da capoeira: um estudo término-lingüístico. Dissertação (Mestrado em Filologia e Língua Portuguesa). FFLCH, USP, São Paulo, 2003.

BARROS, Lidia Almeida. Curso Básico de Terminologia. São Paulo: EdUSP, 2004.

CABRÉ, Maria Teresa. La terminología - teoría, metodología, aplicaciones. Barcelona: Editorial Antártida/Empúries, 1993.

_______. La terminología hoy: concepciones, tendencias y aplicaciones. Ciência da Informação. v. 24, n. 3, 1995.

CAFÉ, Ligia. Terminologia: Aplicação do (re) modelo de Simon Dik In: FAULSTICH, Enilde; ABREU, Sabrina Pereira (orgs). Lingüística Aplicada à Terminologia e Lexicologia. Cooperação internacional: Brasil e Canadá. Porto Alegre: UFRGS, Instituto de Letras, NEC, 2003. p. 59-82.

CAMBRAIA, César Nardelli. Subsídios para uma proposta de normas de edição de textos antigos para estudos linguísticos. I Seminário de Filologia e Língua Portuguesa. São Paulo: FFLCH- USP/ Humanitas, 1999. p. 13-23.

_______. Livro de Isaac: edição e glossário (cód. ALC. 461). Tese (Doutorado em Filologia e Língua Portuguesa). FFLCH, USP, São Paulo, 2000.

_______. Introdução à crítica textual. São Paulo: Martins Fontes, 2005.

CARVALHO, Estela Maria Faustino de. Metodologia de construção de um glossário bilíngüe com base em um corpus de domínio técnico. Dissertação (Mestrado em Estudos da Tradução). Centro de Comunicação e Expressão, UFSC, Florianópolis, 2007.

CUNHA, Antonio Geraldo da. Dicionário Etimológico da língua portuguesa. Rio de Janeiro: Lexikon, 2007.

DIK, Simon. Predication and expression: the problema and the theorical framework In: DIK, S. Predication and expression in functional gramar. Londres: London Academic Press, 1981. p. 1-17.

_______. Advances in Functional Grammar. Foris Publications. Publications in Language Sciences, n. 11, 1983.

FAULSTICH, Enilde. Socioterminologia: mais que um método de pesquisa, uma disciplina Revista Ciência da Informação. V. 24, n. 3, set-dez 1995. Brasilia: MCT/CNPq/IBICT, 1995. p. 281-287.

GECKELER, Horst. Semántica estructural y teoría del campo léxico. Madrid: Gredos, 1994.

GONÇALVES Eliana Correia Brandão. Homens e Armas: um estudo semântico em crônicas de Fernão Lopes. Tese (Doutorado em Letras e Linguística). Instituto de Letras, UFBA, Salvador, 2007.

HAENSCH, G.; WOLF, L.; ETTINGER, S.; WERNER, R. La Lexicografía. De la Lingüística teórica a la lexicografia práctica. Madrid: Gredos, 1982.

HALLIG. R.; WARTBURG, W. Begriffssystem als Grundlage für die Lexikographie: Versuch eines Ordnungsschemas. Berlin: Akademie Verlag, 1952. p. 75-77.

HENRIQUES, Claudio Cezar. Lexicologia aplicada: algumas contribuições didáticas. In: ISQUEDO, A. N.; BARROS, L.A. As Ciências do Léxico. Lexicologia, Lexicografia e Terminologia. Volume V. MS, Campo Grande: Editora UFMS, 2010.

KACPRZAK, Alicja. Diversité technolectale en diachronie: le cas de quelques termes médicaux français Passeurs de mots, passeurs d’espoir – lexicologie, terminologie et traduction face au défi de la diversité In: CAMPENHOUDT, Marc Van; LINO, Teresa; COSTA, Rute. Actes des Huitièmes Journées scientifiques du Réseau de chercheurs Lexicologie, terminologie, traduction. Lisboa. 15-17 de outubro de 2009. p. 355-366.

KRIEGER, Maria da Graça; FINATTO, Maria José Bocorny. Introdução à Terminologia. Teoria e prática. São Paulo: Contexto, 2004.

MACHADO FILHO, Américo Venâncio. Lexicografia histórica e questões de método In: LOBO, Tânia et al. ROSAE. Linguística histórica, História das línguas e outras histórias. Salvador: EdUFBA, 2012. p. 381-389.

MAIA, Clarinda. Linguística Histórica e Filologia In: LOBO, Tânia et al. ROSAE. Linguística histórica, História das línguas e outras histórias. Salvador: EdUFBA, 2012. p. 533-542.

MARENGO, Sandro Marcío Drumond Alves. Variações terminológicas e diacronia: estudo léxico-social de documentos militares manuscritos dos séculos XVIII e XIX. Tese (Doutorado em Estudos Linguísticos). Faculdade de Letras, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2016.

MATORÉ, G. Guerre et armes In: MATORÉ, G. Le vocabulaire et la société médiévale. Paris: Presses Universitaires de France, 1985. p. 156-164.

_______. L’art de la guerre In: MATORÉ, G. Le vocabulaire et la société du XVI siècle. Paris: Presses Universitaires de France, 1988. p. 187-196.

MATTOS E SILVA, Rosa Virgínia. O português arcaico. Fonologia. Morfologia e Sintaxe. São Paulo: Contexto, 2006.

_______. Caminhos da Lingüística Histórica (Ouvir o inaudível). São Paulo: Parábola, 2008.

MIRA MATEUS, Maria Helena. Elaboração de glossários: problemas, métodos e técnicas. In: PEREIRA, Cilene da Cunha. Miscelânea de Estudos Lingüísticos, Filológicos e Literários in memoriam Celso Cunha. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1995. p. 289-298.

NAGAO, Makoto. A methodology for the construction of a terminology dictionary In: ATKINS, B.T.S.; ZAMPOLLI, A. (eds.) Computational approaches to the lexicon. Nova York: Oxford University Press, 1994.

NASCENTES, Antenor. Dicionário etimológico da língua portuguesa. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1932.

OLIVEIRA, Gracinéa Imaculada. Estudo do vocabulário do vestuário em documentos setecentistas de Minas Gerais. Dissertação (Mestrado em Estudos Linguísticos). Faculdade de Letras, UFMG, Belo Horizonte, 2010.

PASTOR MILÁN, María de los Ángeles. Los campos léxicos del español. Teoría y práctica. In: FRADE, José Manuel Oliver et al. (coords.). Cien años de investigación semántica: de Michel Bréal a la actualidad. Madrid: Ediciones Clásicas, 2000. p. 775-788.

PAVEL, S.; NOLET, D. Manual de Terminologia (on-line). Tradução para o português de Enilde Faulstich. 2012. Disponível em: http://www.translationbureau.gc.ca/pwgsc_internet/en/publications/documents/presport.pdf. Acesso em: fevereiro de 2011.

POTTIER, B. Lingüística moderna y filología hispánica. Madrid: Gredos, 1968.

ROSCH, Eleanor. Principles of categorization In: ROSCH, Eleanor; LLYOD, B.B. (Org.). Cognition and categorization. Hillsdale, N.J.: Lawrence Erlbaum, 1978.

SCHAETZEN, C. Corpus et Terminologie: constitution de corpus spécialisés pour la confection de dictionnaires. Revue Française de Linguistique appliquée. Dossier Corpus: de leur constitution à leur exploitation. Vol 1-2, décembre, 1996. p. 57-76.

SILVA, Antonio de Moraes. Diccionario da lingua portugueza. 1ª edição. Lisboa: Officina de Simão Thaddeo Ferreira, 1789. 2 tomos.

SOUZA, Ivan Pereira de Souza. Do engenho à usina: estudo diacrônico da terminologia do açúcar. Dissertação (Mestrado em Filologia e Língua Portuguesa). FFLCH, USP, São Paulo, 2007.

SPINA, Segismundo. Introdução à edótica: crítica textual. 2. ed. rev. e atual. São Paulo: Ars Poetica/Edusp, 1994.

STREHLER, René G. A socioterminologia como base para a elaboração de glossários. Revista Ciência da Informação. V.24, n.3, set-dez 1995. Brasilia: MCT/CNPq/IBICT, 1995.

TRUJILLO, R. El campo semántico de la valoración intelectual en español. La Laguna: Universidad de La Laguna, 1970.

_______. Para una discusión del concepto de campo semântico In: WOTJAK, G. Teoría del campo y semántica léxica / Théorie des champs et sémantique lexicale. Francfort: Peter Lang, 1998. p. 87-125.




DOI: https://doi.org/10.24206/lh.v2i2.10004

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 LaborHistórico

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons

LaborHistórico | ISSN 2359-6910

A Revista LaborHistórico da Universidade Federal do Rio de Janeiro está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.