Os sentidos dos textos ou algumas considerações sobre Filologia, Hermenêutica e Análise de Discurso

Ceila Maria Ferreira

Resumo


Este artigo é o texto, com modificações, de uma palestra que proferi em São Paulo, na USP, em uma das Semanas de Filologia, a X, e versa sobre relações entre Filologia, entendida aqui como Crítica Textual, Hermenêutica e Análise de Discurso de linha francesa. Para maiores exemplificações, falo também sobre aspectos da transmissão e da recepção de Papéis Avulsos, de Machado de Assis, e de Máximas de virtude e formosura ou Aventuras de Diófanes, de Teresa Margarida da Silva e Orta. É preciso que se diga que tais questões estão relacionadas à materialidade textual, à leitura e à interpretação de textos e têm como exemplo obras e edições publicadas no século XIX e no século XVIII em língua portuguesa.



Palavras-chave


Filologia; Crítica Textual; Hermenêutica; Análise de Discurso; Literatura.

Texto completo:

PDF

Referências


BARTHES, Roland. Crítica e Verdade. São Paulo: Perspectiva, 1970.

BLOCH, Marc. Apologia da História: ou o ofício de historiador. Rio de Janeiro: Zahar, 2001.

CAMBRAIA, César Nardelli. Perpectivas Para A Crítica Textual No Brasil: Ultrapassando Fronteiras. In: TELLES, Célia Marques; SANTOS, Rosa Borges dos (Org.). Filologia, Críticas e Processos de Criação. Curitiba: Appris, 2012.

CARVALHO E SILVA, Maximiano de. Crítica Textual: Conceito-Objetivo-Finalidade. Boletim Informativo da Sociedade Sousa da Silveira, n I, p. 1-4, 2006. Disponível em: http://maximianocsilva.pro.br/doc7.htm. Acesso em: 4 maio 2015.

CHARTIER, Roger. A Aventura do Livro: do leitor ao navegador. Conversações com Jean Lebrun. São Paulo: UNESP/ Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 1999.

COUTINHO, Carlos Nelson. O Estruturalismo e a Miséria da Razão. 2ª ed. São Paulo: Expressão Popular, 2010.

CRESTANI, Jaison Luís. O Perfil Editorial da Revista A Estação: Jornal Ilustrado Para A Família. Revista da ANPOLL, v. 2, p. 323-353, 2008. Disponível em: http://www.anpoll.org.br/revista/index.php/revista/article/viewFile/67/61. Acesso em: 24 abr. 2015.

HALLEWELL, Laurence. O Livro no Brasil. 2ª ed. São Paulo: EDUSP, 2005.

MACHADO DE ASSIS, Joaquim Maria. O Alienista. A Estação. Jornal Illustrado para a Familia. Rio de Janeiro, Lombaerts, 15 de outubro de 1881 a 15 de março de 1882.

_______. Papéis Avulsos. Rio de Janeiro: Lombaerts, 1882.

MARTINS, Ceila Maria Ferreira Batista Rodrigues. Entre as Luzes e as Sombras do Iluminismo: uma edição crítica e comentada de Aventuras de Diófanes ou Máximas de Virtude e Formosura de Teresa Margarida da Silva e Orta. Tese (Doutorado em Letras Clássicas), FFLCH, USP, São Paulo, 2002.

REIS, Carlos; MILHEIRO, Maria do Rosário. A Construção da Narrativa Queirosiana. O Espólio de Eça de Queirós. Lisboa: Imprensa Nacional: Casa da Moeda, 1989.

ORLANDI, Eni. Análise de Discurso. Princípios e Procedimentos. 11ª ed. Campinas: Pontes, 2013.

PÊCHEUX, Michel; LÉON, Jacqueline; BONNAFOUS, Simone; MARANDIN, Jean-Marie. Apresentação da Análise Automática do Discurso. In: GADET; HAK. Por uma Análise Automática do Discurso: uma Introdução à obra de Michel Pêcheux. 3ª ed. Campinas: Editora da Unicamp, 1997. p. 253-282.

PICCHIO, Luciana Stegno. A Lição do Texto. Filologia e Literatura. I-Idade Média. Lisboa: Edições 70, 1979.

WIKIPEDIA. Juliette Adam. Disponível em: http://fr.wikipedia.org/wiki/Juliette_Adam. Acesso em 21 abr. 2015.




DOI: https://doi.org/10.24206/lh.v2i2.10011

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 LaborHistórico

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons

LaborHistórico | ISSN 2359-6910

A Revista LaborHistórico da Universidade Federal do Rio de Janeiro está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.