Um belo dia resolvi mudar: uma análise dos usos da microconstrução um belo dia no português brasileiro

Vânia Cristina Casseb-Galvão, Michele Denise da Silva

Resumo


Este artigo tem como objetivo descrever e analisar a microconstrução “um belo dia” a partir da perspectiva teórica da Linguística Funcional Centrada no Uso (LFCU). Orienta a análise a hipótese de que, no português brasileiro, os usos da microconstrução “um belo dia” configuram um processo de mudança: expressa linguisticamente um conceito mais concreto, relativo à organização sentencial básica, e um conceito mais abstrato, relativo ao nível textual, auxiliando na macro-organização da narrativa. Os dados integram o Corpus do Português, o Projeto Fala Goiana e do D&G – Grupo Discurso e Gramática– e foram analisados em uma perspectiva pancrônica.


Palavras-chave


Linguística Funcional Centrada no Uso; Gramática de Construções; “Um belo dia”; Mudança construcional; Perspectiva pancrônica

Texto completo:

PDF

Referências


BAGNO, Marcos. A gramática, pedagógica do português brasileiro. São Paulo: Parábola, 2013.

BARROS, Déborah Magalhães de. Aspectos funcionais relativos ao (des)uso do reflexivo na fala goiana. (Dissertação de mestrado). Programa de Pós-graduação em Letras e Linguística, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2011.

CASSEB GALVÃO. Vânia Cristina. Uma contribuição da descrição gramatical para o ensino do português brasileiro em contexto de herança. In: CHULATA. Kátia de Abreu. O português língua de herança: discursos e percursos. Pensa multimedia editora, 2015. p. 149-166.

CORPUS FALA GOIANA. Disponível em: https://gef.letras.ufg.br/p/11948-banco-de-dados. Acesso em: 20 out. 2015.

CROFT, William. Radical Construction grammar: syntactic theory in typological perspective. Oxford: Oxford University Press, 2001.

DAVIES, Mark.; FERREIRA, Michael. Corpus do Português. (45 milhões de palavras, sécs. XIV-XX). Disponível em: http://www.corpusdoportugues.org/x.asp. Acesso em: 25 maio 2015.

DIEWALD, Gabriele. A model for relevant types of contexts in grammaticalization. In: WISCHER, Ilse; DIEWALD, Gabriele (Ed.). New reflections on grammaticalization.Amsterdam& Philadelphia: John Benjamins, 2002. p. 103-120.

FURTADO DA CUNHA, Maria Angélica. Funcionalismo. In: MARTELOTTA, Mário Eduardo. et al. (Org.). Manual de linguística. São Paulo: Contexto, 2013.

FURTADO DA CUNHA, Maria Angélica; RIOS DE OLIVEIRA, Mariângela; VOTRE, Sebastião. A interação sincronia/diacronia no estudo da sintaxe. Delta, v.15, n.1, 1999. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-44501999000100004&lng=en&nrm=iso#back. Acesso em: 04 nov. de 2016.

GOLDBERG, Adele E; JACKENDOFF, Ray. The englishresultative as a Family ofconstructions. [S.I.], [2004?]. Disponível em: https://www.princeton.edu/~adele/papers/Papers/resulttv3h-revised.rtf. Acesso em: 27 abr. 2016.

ILARI, Rodolfo; BASSO, Renato Miguel. O verbo. In: ILARI, Rodolfo (Org.). Gramática do português culto falado no Brasil: volume III: classe aberta. São Paulo: Contexto, 2014.

LÔBO,Célia Márcia Gonçalves Nunes.A microconstrução “pois não” no português brasileiro. Tese (Doutorado em Estudos Linguísticos). Faculdade de Letras, Universidade Federal de Goiás, UFG. 2017.

MARTELOTTA, Mário Eduardo. Linguística centrada no uso e mudança. In: MARTELOTTA, Mário Eduardo. Mudança linguística – uma abordagem baseada no uso. São Paulo: Cortez. 2011.

NEVES. Maria Helena de Moura. Gramática de usos do português. São Paulo: Editora UNESP, 2000.

RIOS DE OLIVEIRA, Mariângela. Tendências atuais da pesquisa funcionalista. In: SOUZA, Edson Rosa de. (Org.). Funcionalismo linguístico: Novas tendências teóricas. São Paulo: Contexto, 2012.

RIOS DE OLIVEIRA, Mariângela; SANTOS, Leonardo Pereira dos. Padrões de uso da expressão 'seilá' no português. Signótica(UFG), v. 23, 2011. p. 363-384. Disponível em: https://revistas.ufg.emnuvens.com.br/sig/article/view/17529/11016. Acesso em: 14 jun 2016.

RIOS DE OLIVEIRA, Mariângela; VOTRE, Sebastião. (Coord.) Corpus Discurso e Gramática– a língua falada e descrita na cidade do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: UFRJ. Disponível em: http://www.discursoegramatica.letras.ufrj.br/download/rio_de_janeiro_b.pdf. Acesso em: 19 ago. 2015.

TRAUGOTT, Elizabeth Closs. Grammaticalization, constructionsandthe incremental development language: suggestions from the development of degree modifiers in English. In: ECKARDT, Regine; JÄGER, Gerhard; VEENSTRA, Tonjes. (Ed.) Variation, Selection, Development:Probing the Evolutionary Model of Language Change. Berlin/New York: Mouton de Gruyter, 2008. p. 219-250.

TRAUGOTT, Elizabeth Closs; TROUSDALE, Graeme.Constructionalization and Constructional Changes. Oxford: Oxford University Press, 2013.




DOI: https://doi.org/10.24206/lh.v5i1.15395

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 LaborHistórico

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons

LaborHistórico | ISSN 2359-6910

A Revista LaborHistórico da Universidade Federal do Rio de Janeiro está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.