Por uma Filologia do discurso: Latinidade, Ethos, Tradições Discursivas e um exercício analítico transdisciplinar

Lucineudo Machado Irineu

Resumo


Este artigo objetiva examinar os recursos lexicais que evidenciam, linguístico e discursivamente, a expressão diacrônica do conjunto de imagens de si projetadas em editoriais do Jornal do Brasil (JB) e do Clarín (CL), entre os anos de 1945 e 2014, em um exercício analítico transdisciplinar que intitulamos filologia do discurso. Para tal, do ponto de vista teórico, debruçamo-nos sobre os conceitos de Latinidade, Ethos e Tradições Discursivas a partir dos estudos de García Canclini (2008), Maingueneau (2008) e Kabatek (2001), respectivamente. Já do ponto de vista metodológico, voltamo-nos ao exame de recursos lexicais e sua inscrição como elementos linguístico-discursivos indiciadores da emergência das imagens de si nos 50 textos que compõem o corpus, segundo cada periódico, em termos de mudanças e permanências no recorte temporal estabelecido, com destaque para os diversos efeitos de sentido desencadeados na enunciação. Do ponto de vista analítico, constatamos, nos dados analisados, a recorrência de recursos lexicais: (i) do campo semântico relativo às noções de esperança, nacionalismo, dor, pesar e indignação, em diálogo com os discursos histórico, político, religioso e econômico, nas duas gerações de exemplares de editoriais do JB; e (ii) do campo semântico relativo às noções de nacionalismo, indignação, esperança e humanismo, em diálogo com os discursos científico, econômico e político, nas duas gerações de editoriais do CL. Tais constatações nos permitem afirmar que a interface teórica estabelecida, nessa pesquisa, entre a Análise do Discurso e a Filologia Românica, em diálogo com os Estudos Culturais, é promissora para a análise diacrônica de fenômenos discursivos, a exemplo das imagens de si.


Palavras-chave


Latinidade; Ethos; Tradições discursivas; Filologia; Discurso.

Texto completo:

PDF

Referências


COSTA, Nelson Barros. Música popular, linguagem e sociedade. Curitiba: Appris, 2011.

GARCÍA CANCLINI, Nelson. Latinoamericanos buscando un lugar en este siglo. Buenos Aires: Paidós, 2008.

______. Diferentes, desiguais e desconectados. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 2009.

KABATEK, Johannes; JACOB, Daniel. Lengua, texto y cambio lingüístico en la Edad Media iberorrománica. In: KABATEK, Johannes.; JACOB, Daniel. (Ed.). Lengua medieval y tradiciones discursivas en la Península Iberica: descripción gramatical, pragmática histórica, metodología. Madrid: Ibero-americana, 2001, p. 07-18.

______. Tradições discursivas e mudança linguística. Alemanha, set. 2007. Disponível em: . Acesso em: 26 out. 2013.

KOCH, Peter. Diskurstraditionen: zu ihrem sprachtheoretischen Status und ihrer Dynamik. In: FRANK, Barbara; HAYE, Thomas; TOPHINKE, Doris. (Ed.). Gattungen mittelalterlicher Schriftlichkeit. Tübingen: Narr, 1997, p. 43–79.

______. Tradiciones discursivas y cambio lingüístico: el ejemplo del tratamiento vuestra merced en español. In: KABATEK, Johannes (Ed.). Sintaxis histórica del español y cambio lingüístico: nuevas perspectivas desde las Tradiciones Discursivas. Madrid: Vervuert-Iberoamericana, 2008, p. 53-87.

MAINGUENEAU. Dominique. A propósito do ethos. In: MOTTA, A. R.; SALGADO, L. Ethos discursivo. São Paulo: Contexto, 2011, p. 11-29.

______. Gênese dos discursos. São Paulo: Parábola Editorial, 2008.

MATOS E SILVA, Rosa Virgínia. Caminhos da Linguística Histórica: ouvir o inaudível. São Paulo: Parábola, 2008.

POSSENTI, Sírio. Observações esparsas sobre discurso e texto. Cadernos de Estudos Linguísticos, Campinas, v. 44, jan./jun. 2003. Disponível em: . Acesso em: 13 nov. 2013.

SALAS ASTRAÍN, Ricardo. El problema hermenéutico de una “latinidad” plural. In: ORO. Ari Pedro (Org.). Latinidade da América Latina: enfoques sócio-antropológicos. São Paulo: Aderaldo & Rothschild, 2008, p. 97-128.

SILVA, Lucimar Bezerra Dantas. Carta-crônica: uma tradição discursiva no jornalismo potiguar. Tese (Doutorado em Linguística). Programa de Pós-Graduação em Linguística, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2012.

SIVAK, Martín. Clarín, el gran diário argentino: una historia. Buenos Aires: Planeta, 2013.




DOI: https://doi.org/10.24206/lh.v4i1.17491

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 LaborHistórico

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons

LaborHistórico | ISSN 2359-6910

A Revista LaborHistórico da Universidade Federal do Rio de Janeiro está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.