A construção do saber gramatical brasileiro a partir da normatização gráfica de Antonio Alvares Pereira Coruja: alguns apontamentos sócio-históricos

Autores

DOI:

https://doi.org/10.24206/lh.v9i2.55244

Palavras-chave:

Gramatização, Normatização gráfica, Princípio etimológico

Resumo

Este trabalho investe no estudo de fontes sócio-históricas para se compreender a construção do saber gramatical brasileiro. Sob a perspectiva da História das Ideias Linguísticas, procura-se reconhecer, no Compendio da Grammatica da Lingua Nacional (1835) de Antonio Alvares Pereira Coruja, indícios sobre a sua representatividade no processo de descrição e instrumentalização da língua, elegendo como ponto de comparação entre as obras coevas a normatização gráfica, com destaque para o princípio etimológico. Além da repercussão da obra, expressa em inúmeras edições, esse reconhecimento passa pela identificação da adequação do material ao projeto de ensino de língua nacional orquestrado pelo Brasil Império, bem como a sua participação em uma corrente gramatical que concebia a língua como expressão do pensamento. Os resultados apontam para ampliação do repertório de grafemas etimológicos nas prescrições gramaticais em um contexto de pouco acesso à tradição escrita via a escolarização regular.

Biografia do Autor

Alexandre Xavier Lima, Instituto de Aplicação Fernando Rodrigues da Silveira - CAp-Uerj

Possui mestrado em Letras (Letras Vernáculas) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2010) e doutorado em Letras (Letras Vernáculas) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2014). Atualmente é professor adjunto do Colégio de Aplicação da UERJ. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Língua Portuguesa, atuando principalmente nos seguintes temas: folhetins, século xix, frança junior, folhetim e normatização gráfica.

Referências

AUERBACH, Erich. Introdução aos estudos literários. São Paulo: Editora Cultrix, 1987.

AUROUX, Sylvain. A revolução tecnológica da gramatização. Campinas: Editora da Unicamp, 1992.

AZEVEDO, Domingos de. Grammatica nacional. Lisboa: [s.n.], 1880.

BARBOSA, Afranio Gonçalves; LIMA, Alexandre Xavier. O Controle indireto de perfis sócio-históricos em corpora histórico-diacrônicos: a identificação de graus de letramento pela grafia etimológica do século XIX In: CASTILHO, Ataliba T. de. História do português brasileiro: corpus diacrônico do português brasileiro. São Paulo: Contexto, 2019.

BARBOSA LEÃO, José. Coleção de estudos e documentos a favor da reforma da ortografia em sentido sônico. [s/l], 1878.

BARBOZA, Jeronymo Soares. Grammatica Philosophica da Lingua Portugueza ou princípios da grammatica geral. Lisboa: Typ. Da Academia, 1862.

BLAKE, Augusto Victorino Alves Sacramento. Diccionario Bibliographico Brazileiro. 1º Vol. Rio de Janeiro: Typographia Nacional, 1883.

BRASIL. Lei de 15 de outubro de 1827. Manda crear escolas de primeiras letras em todas as cidades, villas e logares mais populosos do Império.

BRASIL. Decreto de 02 de dezembro de 1837. Convertendo o Seminario de S. Joaquim em collegio de instrucção secundaria, com a denominação de Collegio Pedro II, e outras disposições.

BRASIL. Regulamento n. 8 de 31 de janeiro de 1838. Contém os Estatutos para o Collegio de Pedro Segundo.

BRASIL. Regulamento n. 62 de 1º de fevereiro de 1841. Altera algumas das disposições do regulamento N. 8 de 31 de janeiro de 1838, que contém os Estatutos do Collegio de Pedro Segundo.

BRASIL. Decreto n. 1331 A de 17 de fevereiro de 1854. Approva o regulamento para a reforma do ensino primário e secundario no Municipio da Côrte.

CAMARGO, Alexandre de Paiva Rio. O censo de 1872 e a utopia estatística do Brasil Imperial. História Unisinos. 22(3), Setembro/Outubro, 2018, p. 414-428.

CASTILHO, Ataliba Teixeira de. Variação dialetal e ensino institucionalizado da língua portuguesa. In: BAGNO, Marcos (Org.). Linguística da norma. 2ª ed. São Paulo: Edições Loyola, 2004

CAVALIERE, Ricardo. A gramática no Brasil: ideias, percursos e parâmetros. Rio de Janeiro: Lexicon, 2014.

CORUJA, Antonio Alvares Pereira. Compendio da grammatica da lingua nacional. Rio de Janeiro: Typographia de V. F. de Andrade, 1835.

CORUJA, Antonio Alvares Pereira. Compendio da grammatica da lingua nacional. Rio de Janeiro: Francisco Alves & Cia, [s/d].

CORUJA, Antonio Alvares Pereira. Compendio da Orthografia da Lingua Nacional. Rio de Janeiro: Typ. Franceza, 1848.

COUTO, Manuel Amor. Gramática e teorização linguística em Portugal: a Gramática Filosófica de Jerónimo Soares Barbosa. Revista Galega de Filoloxía. 5, 2004, p. 11-31.

DUARTE, Antonio da Costa. Compendio da Grammatica Philosophica da Lingua Portugueza. Maranhão: Antonio Pereira Ramos D’Almeida,1877.

GOMES, Alfredo. Grammatica Portugueza. Livraria de J. G. de Azevedo, editor. 1897.

IBGE. Recenseamento do Brazil em 1872. Vol. 1. Rio de Janeiro: Typ. G. Leuzinger, [1874].

LIMA, Alexandre Xavier. Descrição da ortografia portuguesa: a inserção do princípio etimológico na prescrição e na prática gráficas oitocentistas. Tese (Doutorado em Língua Portuguesa). Faculdade de Letras, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2014.

MORAES SILVA, Antonio de. Epitome da grammatica da lingua portugueza. Lisboa: Off. De Simão Thaddeo Ferreira, 1806.

MORAES SILVA, Antonio de. Diccionario da lingua portugueza. 2ª ed. Lisboa: Typ. Lacérdina, 1813.

PINHEIRO, J. C. Fernandes. Postillas de Rhetorica e Poetica. Rio de Janeiro: Garnier, 1885.

POLACHINI, Bruna Soares. Uma história serial e conceitual da gramática brasileira oitocentista de língua portuguesa. Tese de doutorado em Letras. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo. São Paulo: USP, 2018.

RIBEIRO, João. Grammatica Portugueza: curso primario. 9ª ed. Rio de Janeiro: Livraria Classica de Alves e C, 1894.

RIBEIRO, Julio. Grammatica Portugueza. São Paulo: Teixeira & irmãos editores, 1881.

SILVA, Rosa Virgínia Mattos e. Tradição gramatical e gramática tradicional. 5ª ed. – São Paulo: Contexto, 2019 [1989].

SOTERO DOS REIS, Francisco. Grammatica portugueza. Maranhão: Typ. de R. d'Almeida & C., 1871.

Downloads

Publicado

2023-11-11

Edição

Seção

Artigo - Dossiê "Diálogos entre a sócio-história do português e a história social da cultura escrita"