“Foi como se tivesse ficado órfã duas vezes”: Orfandade em O Tibete de África

Patrícia Isabel Martinho Ferreira

Resumo


Ao funcionar como contracorrente à retórica imperial em torno da família e da casa patriarcais, o tropo literário do órfão oferece uma visão crítica da experiência colonial e pós-colonial portuguesa, enfatizando as ansiedades e os traumas que se viveram particularmente no contexto do fim do Império, da descolonização e do retorno a Portugal dos colonos e seus descendentes. A vivência entre dois mundos (o português e o africano) caracterizadora da trajetória da protagonista de O Tibete de África -- romance publicado por Margarida Paredes em 2006 -- materializa-se num estado de dupla orfandade decorrente, por um lado, da morte do pai e da consequente desagregação da família e, por outro, da perda do lugar onde nasceu -- Angola. É sobre este percurso de orfandade de repercussões simbólicas evidentes que este ensaio de crítica literária se debruça. 


Palavras-chave


órfão, descolonização, retorno, trauma, Margarida Paredes

Texto completo:

PDF

Referências


BERTHIN, Christine. Gothic Hauntings: Melancholy Crypts and Textual Ghosts. Basingstoke: Palgrave Macmillan, 2010.

FALCONI, Jessica. O sal da terra. Buala. 2 ago. 2011. Disponível em < http://www.buala.org >. Acesso: 15 set. 2016.

KHAN, Sheila. Memória Colonial - O Tibete de África de Margarida Paredes. Jornal de Letras, Artes e Ideias, Ano XXVII / n. 959, p. 23, 2007.

MARGARIDO, Alfredo. Estudos sobre literaturas das nações africanas de língua portuguesa. Lisboa: A regra do jogo, 1980.

PAREDES, Margarida. O Tibete de África. Vila do Conde, Verso da História: 2015.

_____. Folheando com... Margarida Paredes. Portal da Literatura, 22 jun 2016. Disponível em < http://www.portaldaliteratura.com>. Acesso: 15 set. 2016.

PETERS, Laura. Orphan Texts: Victorian Orphans, Culture and Empire. Manchester: Manchester UP, 2000.




DOI: https://doi.org/10.35520/mulemba.2017.v9n17a11637

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Revista Mulemba

Indexadores e bases bibliográfcias:
Periódicos Capes Latindex Diadorim EZB Google Acadêmico  DRJI  Livre Base  Sudoc Worldcat HNU  InfoGuide 


Licença Creative Commons
A Revista Mulemba utiliza uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.