O princípio da dialógica: entre a disciplinaridade e a transdisciplinaridade

André Martins Alvarenga, Gionara Tauchen, Bruna Telmo Alvarenga

Resumo


O objetivo deste estudo é discutir, a partir do pensamento complexo, as possibilidades para a organização dos currículos dos cursos de licenciatura. A estratégia orientadora desta investigação foi a pesquisa qualitativa de base hermenêutica. A partir do estudo realizado, sugerimos que os currículos dos cursos de licenciatura, que, em geral, são disciplinares, pautados na lógica clássica aristotélica, sejam tensionados para uma lógica fraca, incorporando o princípio da dialógica. Neste sentido, entendemos que um caminho seja a transformação das disciplinas, em direção a ‘transdisciplinas'. Entendemos também que o currículo precisa ser compreendido como uma estratégia de hetero e autoformação.


Palavras-chave


formação de professores, interdisciplinaridade, currículo, pensamento complexo

Texto completo:

PDF

Referências


ALVARENGA, Augusta Thereza. et al. Histórico, Fundamentos Filosóficos e Teórico-metodológicos da Interdisciplinaridade. In: PHILIPPI Jr, A.; SILVA NETO, A. J. (Org.). Interdisciplinaridade em ciência, tecnologia & inovação. Barueri-SP: Manole, 2011.

ANDRÉ, Marli. Formação de professores: a constituição de um campo de estudos. Educação, Porto Alegre, v.33, n.3, p.174-181, set/dez.2010.

CUNHA, Maria Isabel. Inovações pedagógicas e a reconfiguração de saberes no ensinar e no aprender na universidade. VIII Congresso Luso-Afro-Brasileiro de Ciências Sociais. Coimbra 16, 17 e 18 de Setembro de 2004. Disponível em: . Acesso em: 25 nov. 2015.

FAZENDA, Ivani Catarina. O que é Interdisciplinaridade? 2. ed. São Paulo: Cortez, 2013.

GADAMER, Hans Georg. Verdade e método: traços fundamentais de uma hermenêutica filosófica. Rio de Janeiro: Vozes, 2002.

HERMANN, Nádja. Hermenêutica e educação. Rio de Janeiro: DP&A, 2002.

JANTSCH, Ari Paulo; BIANCHETTI, Lucídio. (orgs.). Interdisciplinaridade: para além da filosofia do sujeito. Petrópolis: Vozes, 1995.

MONTERO, Lourdes. A construção do conhecimento profissional docente. Lisboa: Inst. Piaget, 2005.

MORIN, Edgar. A Cabeça bem-feita. Tradução de Eloá Jacobina. 8. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2003.

_____. Ciência com Consciência. Tradução de Maria D. Alexandre e Maria Alice Sampaio Dória. 8.ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2005.

_____. O Método 4: as ideias -- habitat, vida, costumes, organização. Tradução de Juremir Machado da Silva. 4. ed. Porto Alegre: Sulina, 2005b.

_____. O Método 3: o conhecimento do conhecimento. 4. ed. Porto Alegre: Sulina, 2008.

_____. Introdução ao pensamento complexo. 5. ed. Porto Alegre: Sulina, 2015.

_____. O Método 2: a vida da vida. Tradução de Marina Lobo. 5. ed. Porto Alegre: Sulina, 2015b.

_____. O Método 1. a natureza da natureza. Tradução de Ilana Heineberg. Porto Alegre: Sulina, 2016.

NICOLESCU, Bassarab. O Manifesto da Transdisciplinaridade. Tradução Lúcia Pereira de Souza. São Paulo: TRIOM, 1999.

NICOLESCU, Bassarab. et al. (Orgs.) Educação e transdisciplinaridade. Brasília: UNESCO, 2000 (Edições UNESCO).

NIETZSCHE, Friedrich. La ciencia jovial. La Gaya Scienza. Trad. J. Jara. Caracas: Monte Avila, 1990.

POMBO, Olga. Epistemologia da Interdisciplinaridade. Seminário Internacional Interdisciplinaridade, Humanismo, Universidade. Faculdade de Letras da Universidade do Porto, 12 à 14 de Novembro 2003. Disponível em: . Acesso em: 28 jul. 2015.

SACRISTÁN, José. O Currículo: uma reflexão sobre a prática. 3. ed. Porto Alegre: Artmed, 2000.

____. Saberes e incertezas sobre o currículo. Porto Alegre, Penso, 2013.

SAVIANI, Nereide. Saber escolar, currículo e didática: problemas da unidade conteúdo/método no processo pedagógico. Campinas, SP: Autores Associados, 2003.

SANTOS, Akiko; SANTOS, Ana Cristina; CHIQUIERI, Ana Maria. A Dialógica de Edgar Morin e o terceiro incluído de Basarab Nicolescu: uma nova maneira de olhar e interagir com o mundo. III EDIPE -- Encontro Estadual de Didática e Prática de Ensino, 2009.

SANTOS, Akiko; SOMMERMAN, Américo. (orgs.). Ensino Disciplinar e Transdisciplinar: uma coexistência necessária. Rio de Janeiro: Wak Editora, 2014.

SANTOS, Boaventura. A gramática do tempo: para uma nova cultura política. São Paulo: Cortez, 2006.

TARDIF, Maurice. Saberes docentes e formação profissional. 4. ed. Rio de Janeiro: Vozes, 2002.

ZABALA, Antoni. Enfoque globalizador e pensamento complexo -- uma proposta para o currículo escolar. Porto Alegre: Artmed, 2002.




DOI: http://dx.doi.org/10.20500/rce.v13i26.11876

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista Contemporânea de Educação

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

         


RCE, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. ISSN 1809-5747

Licença Creative Commons

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.