COLÉGIO PEDRO II -- 12 ANOS DE ESCOLARIDADE INVESTIGANDO OS ALUNOS QUE VENCEM ESTE PERCURSO

Conteúdo do artigo principal

Maria Cristina da Silva Galvão

Resumo

A universalização da conclusão do ensino fundamental é uma etapa ainda a ser vencida em nosso sistema público de ensino. Este texto apresenta um recorte de uma pesquisa de mestrado concluída em 2002, que enfocou os percursos escolares na maior escola pública do Brasil, no atendimento ao ensino fundamental e médio. Apoiando-se nas formulações sociológicas de Pierre Bourdieu sobre a herança familiar e sucesso escolar a partir do conceito de capital cultural, essa etapa da investigação pretendeu detectar empiricamente a seletividade social no Colégio Pedro II.

Detalhes do artigo

Seção
Número Temático: Avaliação educacional: desafios e perspectivas no cenário nacional e internacional

Referências

BATISTA, Antônio Augusto Gomes. A leitura incerta: a relação de professores (as) de Português com a leitura. Educação em Revista. Belo Horizonte, número 27, julho, 1998.

BOURDIEU, Pierre. A escola conservadora: as desigualdades frente à escola e à cultura. In: NOGUEIRA, Maria Alice & CATANI, Afrânio (orgs.) Pierre Bourdieu -- Escritos da Educação. Petrópolis: Vozes, 1998a.

BOURDIEU, Pierre. Os três estados do capital cultural. In: NOGUEIRA, Maria Alice & CATANI, Afrânio (orgs.). Pierre Bourdieu -- Escritos de Educação. Petrópolis: Vozes, 1998b

BOURDIEU, Pierre. O capital social -- notas provisórias. In: NOGUEIRA, Maria Alice & CATANI, Afrânio (orgs.) Pierre Bourdieu -- Escritos de Educação. Petrópolis, RJ: Vozes, 1998c.

NOGUEIRA, Cláudio Marques Martins; NOGUEIRA, Maria Alice. A Sociologia da Educação de Pierre Bourdieu: limites e contradições. Educação & Sociedade, ano XVII, número 78, abril de 2002.

SILVA, Gilda Olinto do Valle. Reprodução de classe e produção de gênero através da cultura. Rio de Janeiro. Programa de Pós-Graduação da Universidade Federal do Rio de Janeiro -- ECO/UFRJ, 1993. Tese (Doutorado em Educação).