LETRAMENTO NA EDUCAÇÃO INFANTIL: SIGNIFICANDO AS PRÁTICAS DE LEITURA E ESCRITA

Adriana Santos da Mata, Carla Andréa Lima da Silva

Resumo


A Educação infantil tem sido tema de muitos estudos e debates na atualidade. Diversas são asquestões discutidas nesse âmbito: currículo, letramento, brincadeiras, linguagem etc.Trazemos como contribuição para o debate a experiência da Unidade Municipal de EducaçãoInfantil (Umei) Rosalina de Araújo Costa, uma escola pública de educação infantil situada noMunicípio de Niterói, Rio de Janeiro. Desse modo, fazemos uma breve apresentação daescola, destacamos os principais referenciais teóricos do trabalho realizado e,por fim,ressaltamos algumas práticas de letramento na educação infantil que acontecem na referidaUmei. Com a análise das práticas apresentadas dialogamos a respeito do processo dealfabetização e letramento presente já na educação infantil, indo além da decifração mecânicae decorada das letras, mas enfatizando a aprendizagem e experiência de significados das açõesde ler e de escrever. A Umei Rosalina de Araújo Costa, tomando as crianças como produtorasde cultura e sujeitos ativos da história, tem desenvolvido um trabalho na perspectiva daconstrução/expressão das diversas linguagens como bens culturais, fundamentando seu fazerdocente na intervenção pedagógica da pergunta-ação-reflexão-resposta preconizada por PauloFreire, na teoria da enunciação desenvolvida por Bakhtin e na riqueza das interaçõeshistórico-culturais defendidas por Vygotsky. As práticas de letramento se configuram comoum dos eixos do trabalho da Umei, de modo que são promovidas situações que envolvem osusos da língua, as práticas culturais, em interação permanente com os pares (adultos ecrianças) que juntos constroem textos significativos no contexto escolar.

Palavras-chave


infância, educação infantil, currículo, letramento.

Texto completo:

PDF

Referências


BAKHTIN, Mikhail. (V. N. Volochínov). Marxismo e Filosofia da Linguagem: problemas fundamentais do Método Sociológico na Ciência da Linguagem. 6 ed. São Paulo: Hucitec, 1992.

CORSINO, Patrícia, NUNES, Maria Fernanda Rezende, Kramer, Sonia. O que dizem murais e materiais pedagógicos sobre as práticas de leitura e de escrita na Educação Infantil? ANAIS DO XV ENDIPE -- ENCONTRO NACCIONAL DE DIDÁTICA E PRÁTICA DE ENSINO, Convergências e tensões no campo da formação e do trabalho docente: políticas e práticas educacionais, Belo Horizonte, 2010.

FREIRE, Paulo e FAUNDEZ, Antonio. Por uma pedagogia da pergunta. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1985.

GERALDI, W. Linguagem e trabalho lingüístico. In: Portos de Passagem. São Paulo: Martins Fontes, 1991.

GOULART, C. M. A. Histórias de crianças, linguagem e Educação Infantil. Cadernos de Pesquisa em Educação PPGE. UFES, Vitória, ES, v. 11, n. 22, p. 139-157, 2005.




DOI: https://doi.org/10.20500/rce.v6i12.1642

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais



         


RCE, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. ISSN 1809-5747

Licença Creative Commons

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.