Leitura e escrita como prática social na Educação Infantil

Gabriela Medeiros Nogueira, Caroline Braga Michel

Resumo


O presente artigo tem como objetivo fomentar a discussão sobre a leitura e a escrita na Educação Infantil. Temática essa que vem sendo retomada nos últimos anos com a Emenda Constitucional nº 59/2009, que determina a obrigatoriedade da Educação Básica dos 4 aos 17 anos, e com a incorporação da Educação Infantil no Plano Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (PNAIC) a partir da Portaria nº 826 de 2017. Para tanto, realizamos uma discussão acerca da leitura e da escrita na pré-escola a partir das orientações do Ministério da Educação e dos materiais indicados para a formação de professores do PNAIC, bem como apresentamos dados de uma pesquisa realizada por meio da pesquisa documental e da etnografia, em uma turma de pré-escola, buscando refletir sobre a relação entre a Educação Infantil e a alfabetização.

Palavras-chave


leitura e escrita; educação Infantil; alfabetização

Texto completo:

PDF

Referências


ARAÚJO, Mairce da Silva. Ambiente alfabetizador: a sala de aula como entre-lugar de culturas. In: GARCIA, Regina (org.). Novos olhares sobre a alfabetização. São Paulo: Cortez, 2001.

BAPTISTA, Mônica Corrêa. Crianças menores de sete anos, aprendizagem da língua escrita e o ensino fundamental de nove anos. In: BRASIL, Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. A criança de 6 anos, a linguagem escrita e o ensino fundamental de nove anos: escrita em turmas de crianças de seis anos de idade. Belo Horizonte: UFMG/FaE/CEALE, 2009. p. 13-25.

BRANDÃO, Ana Carolina e LEAL, Telma Ferraz. Alfabetizar e letrar na Educação Infantil: o que isso significa. In: BRANDÃO, Ana Carolina e ROSA, Ester Calland (orgs.). Ler e escrever na Educação Infantil: discutindo práticas pedagógicas. Belo Horizonte: Autêntica, 2010. p. 13-31.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. A criança de 6 anos, a linguagem escrita e o ensino fundamental de nove anos: escrita em turmas de crianças de seis anos de idade. Belo Horizonte: UFMG/FaE/CEALE, 2009.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Câmara de Educação Básica. Resolução nº 5, de 17 de dezembro de 2009. Fixa as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil. Brasília: MEC, SEB, 2010.

BRASIL. Ministério da Educação. Documento Orientador Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (PNAIC). 2017. Disponível em: < http://pacto.mec.gov.br/documento-orientador-2017>. Acessado em novembro de 2017.

GALVÃO, Ana Maria. Crianças e Cultura Escrita. In: BRASIL. Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica. Linguagem oral e linguagem escrita na educação infantil: práticas e interações. 1.ed. - Brasília: MEC-SEB, 2016. Coleção Leitura e escrita na educação infantil. Caderno 3. v. 4. p. 15-41.

KRAMER, Sônia e ABRAMOVAY, Miriam. Alfabetização na pré-escola: exigência ou necessidade. In: KRAMER, Sônia (Org.). Alfabetização dilemas da prática. Rio de Janeiro: Dois Pontos Editora ltda., 1988.

KRAMER. Sonia e BARBOSA, Silvia Néli. Observação, Documentação, Planejamento e Organização do Trabalho coletivo na Educação Infantil. In: BRASIL. Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica. Currículo e linguagem na educação infantil. Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica. 1.ed. -- Brasília: MEC-SEB, 2016. Coleção Leitura e escrita na educação infantil. Caderno 6. v.7. p. 49-78.

MARCUSCHI, Luiz Antônio. A questão do suporte dos gêneros textuais. Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas, João Pessoa, v. 1, n. 1, 2003. Disponível em: , acesso em 02/05/2010.

MONTEIRO, Sara Mourão e BAPTISTA, Mônica Correia. Alfabetização e letramento: o ensino e a aprendizagem da linguagem escrita em classes do primeiro ano do ensino fundamental. In: BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação a Distância. Salto para o futuro: anos iniciais do ensino fundamental. Brasília, DF, 2009. p. 17-35.

MONTEIRO, Sara Mourão e BAPTISTA, Mônica Correia. Dimensões da proposta pedagógica para o ensino da Linguagem Escrita em classes de crianças de seis anos. In: BRASIL, Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. A criança de 6 anos, a linguagem escrita e o ensino fundamental de nove anos: escrita em turmas de crianças de seis anos de idade. Belo Horizonte: UFMG/FaE/CEALE, 2009a. p. 29-67.

SOARES, Magda. Entrevista. In: BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação a

Distância. Salto para o futuro: anos iniciais do ensino fundamental. Brasília, DF, 2009.

STREET, Brian. What's "new" in New Literacy Studies? Critical approaches to literacy in theory and practice. Current Issues in Comparative Education, Teachers College, Columbia University, v. 5, n. 2, p. 1-15, 2003.

STREET, Brian. Os novos estudos sobre o letramento histórico e perspectivas. In: MARINHO, Marildes e CARVALHO, Gilcinei Teodoro (Orgs.). Cultura escrita e letramento. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2010. p. 33-53.




DOI: https://doi.org/10.20500/rce.v13i27.16620

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista Contemporânea de Educação

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

         


RCE, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. ISSN 1809-5747

Licença Creative Commons

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.