O CORPO NO DESENHO DE ESCOLARES: PARA ALÉM DAS IMAGENS ESTÁTICAS, NA BUSCA POR INFINITAS MIXAGENS

Fátima Suely Correia

Resumo


Este artigo apresenta uma análise acerca do desenho da figura humana, temática das mais utilizadas pelas crianças para construir e desenvolver sua linguagem gráfica visual. Utilizando-se de referencial teórico que busca apresentar o entendimento do corpo em diferentes fases e contextos da história humana, e de considerações acerca das representações sociais que se desvelam a partir destes grafismos produzidos por escolares, outros aspectos são evidenciados nestas representações gráficas que revelam, no estudo empírico, um sujeito que recebe e ao mesmo tempo faz cultura, com um olhar que lhe é peculiar e particular.

Palavras-chave


Desenho da figura humana, corpo, representação social

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, Júlia de. Entre texto e imagem: título e quadro. Revista Alceu. Rio de Janeiro, v. 6, n. 12, p. 88-98, 2006.

ARANHA, Maria Lúcia de A & MARTINS, Maria Helena P. Filosofando. Introdução à Filosofia. São Paulo: Moderna. 1986.

ARBEX, Márcia. As metáforas picturais de René Magritte. Letras (UFSM), v. 34, p. 145-160, 2007

BAPTISTA, Maria Manuel. Estereotipia e representação social -- Uma abordagem psico-sociológica. Coimbra, 1996.

http://pt.scribd.com/doc/16944038/Estereotipia-enquanto-forma-de representação-social. Acesso em 26 jul 2011

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1977.

BORTOLETTO, Maíra. Ideologias animadas: a criança e o desenho animado. Faculdade de Educação/UNICAMP: Campinas, 2008.Dissertação de mestrado em Educação. 114 pp.

CAMARGO, Luís. A criança e as artes plásticas. In: Zilberman, Regina. A produção cultural para a criança. Porto Alegre: Mercado Aberto, 1984. 2ª ed. pp. 147-81.

CHAUI, Marilena. O que é ideologia. São Paulo: Brasiliense, 1985.

AUTOR, 2011. Dissertação de Mestrado. 129 p.

COUTO, Edvaldo Souza. O homem satélite: estética e mutações do corpo na sociedade tecnológica. Ijuí: Unijuí, 2000.

DERDYK, Edith. O desenho da figura humana. São Paulo: Scipione, 2003. 2ª ed.

EAGLETON, Terry. Ideologia- Uma introdução. São Paulo: EDUNESP/ Boitempo, 1997.

FREIRE FILHO, João. Mídia, estereótipos e representação das minorias. ECO-PÓS, vol. 7, nº 2, 2004. pp. 45-71.

GUSMÃO, Neuza Maria M. Socialização e recalque - A criança negra no rural. In: Cadernos CEDES: Educação e diferenciação cultural de negros e índios. Papirus: São Paulo, 1999. nº. 32. pp. 49-84.

IAVELBERG, Rosa. Interações entre a arte das crianças e a produção de arte adulta. In: 17ºANPAP: Panorama da pesquisa em artes visuais. Anais eletrônicos. Florianópolis: UDESC, 2008. v. 2. pp. 1425-36.

KINDEL, Eunice Aita I. A natureza no desenho animado ensinando sobre homem, mulher, raça, etnia e outras coisas mais. Tese (Doutorado em Educação) Programa de Pós-Graduação em Educação. Faculdade de Educação. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre: UFRGS, 2003. 195p.

KUBRUSLY, Cláudio Araújo. O que é fotografia. São Paulo: Brasiliense, 2003.

MARINHO, Celisa Carolina Alvares.. Signos em animação -- uma introdução à linguagem do desenho animado. Pós-Graduação em Comunicação e Semiótica -- PUC/SP, 1992,170p. Dissertação de Mestrado.

MATESCO, Viviane. Corpo, imagem e representação. Rio de Janeiro: Jorge Zahar , 2009.

MENDONCA, Daniel de. Notas sobre o "efeito de presença" da representação. Rev. Sociol. Polit. [online]. 2004, n.23, pp. 79-87. ISSN 0104-4478. doi: 10.1590/S0104-44782004000200008. Acesso em 25 mar 2011.

MOREIRA, Ana Angélica Albano. O espaço do desenho: a educação do educador. São Paulo: Loyola, 2009. 13ªed.

MOSCOVICI, Serge. Representações sociais: investigação em psicologia social. Petrópolis: Vozes, 2003. 3ª ed.

NOBREGA, Terezinha Petruciada. Qual o lugar do corpo na educação? Notas sobre conhecimento, processos cognitivos e currículo. Educ. Soc., Campinas, v. 26, n. 91, Ago. 2005.http://www.scielo.br/pdf/es/v26n91/a15v2691.pdf. Acesso em 10 Set 2014.

NUNES, César Aparecido. Desvendando a sexualidade. Campinas: Papirus, 1997. 7ªed.

RANGEL, Mary. A pesquisa de representação social na área de ensino-aprendizagem: elementos do estado da arte. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, Brasília, v. 79, n.193, set./dez. 1998. pp. 72-85.

SALGADO, Raquel Gonçalves. Ser criança e herói no jogo e na vida: a infância contemporânea, o brincar e os desenhos animados. PUC-Rio: Rio de Janeiro, 2005. Tese de Doutorado em Psicologia Clínica.245fls.

SANTOS, Carla Borges de Andrade Juliano dos. 1980/ 1990 -- infâncias seduzidas pelos desenhos animados: implicações comportamentais sobre a formação da imagem corporal. Pós Graduação em Desenho, Cultura e Interatividade. UEFS, 2010. Dissertação de Mestrado. 210 p.

SANTOS, Jean Isídio dos. O cinema e a indústria cultural. Revista Possibilidades. Ano 01 nº 04, Abr./Jun. 2005. pp.38-41. Disponível em

SIQUEIRA, Denise da Costa O. Ciência e poder no universo simbólico do desenho animado. In: MASSARANI, Luisa.; MOREIRA, Ildeu de Castro & BRITO, Fatima (Orgs.). Ciência e público -- caminhos da divulgação científica no Brasil. Rio de Janeiro: UFRJ, 2002. pp. 107-19.

SODRÉ, Muniz. A verdade seduzida: por um conceito de cultura no Brasil. Rio de Janeiro: Codecri, 1983.

TAVARES, Maria da Consolação Gomes Cunha. Fernandes. Imagem corporal: conceito e desenvolvimento. Barueri: Manole, 2003.

WIGGERS, Ingrid Dittrich.. Corpos desenhados: olhares de crianças de Brasília através da escola e da mídia. Florianópolis: UFSC, 2003. Tese de doutorado em Educação.




DOI: https://doi.org/10.20500/rce.v10i19.1925

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2015 Revista Contemporânea de Educação



         


RCE, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. ISSN 1809-5747

Licença Creative Commons

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.