Projetos na escola pública: a percepção dos alunos

Marlene Santos

Resumo


Este artigo apresenta resultados parciais de uma pesquisa de abordagem qualitativa sobre as percepções de um grupo de estudantes do Ensino Médio da rede pública estadual de São Paulo sobre a utilização da estratégia de projetos no ensino de Filosofia. A coleta de dados foi realizada a partir da aplicação de um questionário semiestruturado a um grupo de 15 alunos, provenientes de sete diferentes turmas do terceiro ano do Ensino Médio. Os dados coletados e analisados reforçam nossa concepção, também presente em diversos estudos recentes, sobre a necessidade de maior adequação das práticas pedagógicas às necessidades e aos interesses dos educandos.


Palavras-chave


Projetos escolares; Estratégias de ensino; Ensino de Filosofia

Texto completo:

PDF

Referências


ARAÚJO, U. F. Temas transversais e a estratégia de projetos. São Paulo, SP: Moderna, 2003.

BERBEL, N. A. N. As metodologias ativas e a promoção da autonomia de estudantes. Semina: Ciências Sociais e Humanas, Londrina, v. 32, n. 1, p. 25-40, jan./jun. 2011. https://doi.org/10.5433/1679-0383.2011v32n1p25

BIRCHAL, T. S.; SALLES, J. C.; PASCHOAL, A. E. Filosofia. Brasília, DF: Ministério da Educação, [S. d.]. Disponível em: . Acesso em: 17 ago. 2013.

BRASIL. Ministério da Educação. Diretrizes curriculares nacionais para o ensino médio. Brasília, DF, 2013. (Diretrizes curriculares nacionais gerais da educação básica). Disponível em: . Acesso em: 17 ago. 2013.

CHAVES, E. O. C. O que é um projeto interdisciplinar? Rio de Janeiro, RJ: Fundação Centro de Ciências e Educação Superior a Distância do Estado do Rio de Janeiro, [S. d.]. Disponível em:

html>. Acesso em: 14 set. 2013.

FAGUNDES, L. C.; SATO, L. S.; MAÇADA, D. L. Aprendizes do futuro: as inovações começaram. Brasília, DF: Ministério da Educação, 1999. Disponível em: . Acesso em: 8 set. 2013.

FAZENDA, I. C. A. (Org.). Práticas interdisciplinares na escola. São Paulo, SP: Cortez, 1993.

FERREIRA, A. S. A filosofia no currículo do ensino médio de mato grosso do sul: aspectos normativos e conceituais. 2012. Dissertação (Mestrado) — Universidade Federal da Grandes Dourados, Dourados, MS, 2012. Disponível em: . Acesso em: 12 ago. 2013.

FREIRE, P. A importância do ato de ler: em três artigos que se completam. São Paulo, SP: Cortez, 1989. (Coleção polêmicas do nosso tempo, 4).

GALLO, S.; ASPIS, R. L. Ensino de filosofia e cidadania nas ‘’sociedades de controle’’: resistência e linhas de fuga. Pro-Posições, Campinas, v. 21, n. 1, p. 89-105, jan./abr.2010. https://doi.org/10.1590/S0103-73072010000100007

GODOY, A. S. Introdução à pesquisa qualitativa e suas possibilidades. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 35, n. 2, p. 57-63, mar./abr. 1995. https://doi.org/10.1590/S0034-75901995000200008

GUIDO, H.; GALLO, S.; KOHAN, W. O. Princípios e possibilidades para uma metodologia filosófica: histórias, temas, problemas. In: CARVALHO, M.; CORNELLI, G. Filosofia e formação. v. 2. Cuiabá, MT: Central de Texto, 2013. p. 101-28.

MACHADO, N. J. Cidadania e educação. 4. ed. São Paulo, SP: Escrituras, 2002. (Coleção ensaios transversais).

MITRE, S. M. et al. Metodologias ativas de ensino-aprendizagem na formação profissional em saúde: debates atuais. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 13, s. 2, p. 2133-44, dez. 2008. https://doi.org/10.1590/S1413-81232008000900018

MONTEIRO, J. P. O ensino da filosofia no segundo grau. In: A FILOSOFIA E O ENSINO DE FILOSOFIA: TESES E DEBATES APRESENTADOS NO ENCONTRO NACIONAL DE PROFESSORES DE FILOSOFIA, 1978, São Paulo. Anais. São Paulo, SP: Convívio, 1979.

PÁTARO, R. F. O trabalho com projetos na escola: um estudo a partir de teorias de complexidade, interdisciplinaridade e transversalidade. Dissertação (Mestrado em Educação) — Universidade de Campinas, Campinas, SP, 2008. Disponível em:

libdigi.unicamp.br/document/?code=vtls000438560>. Acesso em: 28 set. 2013.




DOI: https://doi.org/10.20500/rce.v14i30.19907

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Revista Contemporânea de Educação

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

         


RCE, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. ISSN 1809-5747

Licença Creative Commons

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.