Professores-narradores de pessoas trans*: experiência e metodologia em Itaboraí

Cristiano da Silva Brasil de Moraes

Resumo


O que dizem professores de pessoas trans* de uma cidade na região metropolitana do Rio de Janeiro sobre sua educação, seu convívio em sala de aula e seu processo de escolarização? A partir da colaboração dos estudos de gênero e sexualidade e da história da educação e da profissão docente, as narrativas desses educadores e educadoras da cidade de Itaboraí sobre seus alunos foi registrada, dando corpo a
uma dissertação de mestrado. Neste texto, apontamos quais caminhos metodológicos foram tomados e comentamos parte dos discursos desses agentes da educação.


Palavras-chave


História da Educação, Pessoas trans*, Narrativas

Texto completo:

PDF

Referências


MORAES, C. B. S.; CASSAL, L. C. B. Uma cartografia da formação de “gênero e diversidade na escola” com educadores de Itaboraí. Revista Educação, Cultura e Sociedade, v. 6, p. 481-93, 2016.

BUTLER, J. Problemas de gênero: feminismo e subversão da identidade. Rio de Janeiro, RJ: Civilização Brasileira, 2003.

BUTLER, J. Relatar a si mesmo: crítica da violência ética. Belo Horizonte, MG: Autêntica, 2015.

DOSSE, F. Demandas sociais e história do tempo presente. In: VARELLA, F. et al. (Org.). Tempo presente e usos do passado. Rio de Janeiro, RJ: Fundação Getúlio Vargas, 2012. p. 101-24.

FOUCAULT, M. Verdade e poder. In: FOUCAULT, M. Microfísica do Poder. Rio de Janeiro, RJ: Graal, 1979. p. 1-14

LOURO, G. L. Pedagogias da sexualidade. In: LOURO, G. L. (Org.). O corpo educado: pedagogias da sexualidade. 3. ed. Belo Horizonte, MG: Autêntica, 2010. p. 7-34.

LOURO, G. L. Um corpo estranho: ensaios sobre sexualidade e teoria queer. Belo Horizonte, MG: Autêntica, 2004.

MEYER, D. E; SOARES, R. F. R. Corpo, gênero e sexualidade: desafios para a educação escolar. In: MEYER, D. E. E. et al. (Org.). Saúde, sexualidade e gênero na educação de Jovens. Porto Alegre, RS: Mediações, 2012. p. 41-8.

MISKOLCI, R. Teoria queer: um aprendizado pelas diferenças. Belo Horizonte, MG: Autêntica, 2012.

NUNES, C. Memória e história da educação: entre práticas e representações. In: LEAL, M. C.; PIMENTEL, M. A. L. (Orgs.). História e memória da escola nova. São Paulo, SP: Loyola, 2003. p. 9-26.

OLIVEIRA, D. A. Reestruturação do trabalho docente: precarização e flexibilidade. Educação & Sociedade, Campinas, v. 25, n. 89, p. 1127-44, set./dez. 2004. https://doi.org/10.1590/S0101-73302004000400003

PORTELLI, A. O que faz a história oral diferente. Projeto História: Revista do Programa de Estudos Pós-Graduados de História, São Paulo, v. 14, p. 25-39, fev. 1997.

SILVA, T. T. A produção social da identidade e da diferença. In: SILVA T. T.; HALL, S.; WOODWARD, K. (Org.). Identidade e diferença: as perspectivas dos estudos culturais. 13. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2013. p. 73-102.




DOI: https://doi.org/10.20500/rce.v14i30.21547

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Revista Contemporânea de Educação

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

         


RCE, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. ISSN 1809-5747

Licença Creative Commons

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.