A FORMAÇÃO DO TRABALHADOR NO CONTEXTO DA RECONFIGURAÇÃO DO TRABALHO, DA PRODUÇÃO E DOS MECANISMOS DE MEDIAÇÃO DO CONFLITO DE CLASSE

José dos Santos Souza

Resumo


O artigo aborda o contexto atual da política de formação profissional no Brasil. Parte da consideração de que as reformas atuais na Educação Profissional são determinadas pela recomposição burguesa para restabelecer suas bases de acumulação capital corroídas pela crise estrutural do capitalismo. Nesse aspecto, aponta que a Educação Profissional assume dupla função: gerar capital humano necessário ao aumento de produtividade e competitividade das empresas e construir o consenso em torno da naturalização das condições excludentes do mercado de trabalho e da individualização da responsabilidade pelo mérito ou fracasso do trabalhador no mercado de trabalho.

Palavras-Chave: Trabalho e Educação; Educação Profissional; Política Educacional.

Palavras-chave


Trabalho e Educação; Educação Profissional; Política Educacional.

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, Giovanni. O Novo (e precário) mundo do trabalho: reestruturação produtiva e crise do sindicalismo. São Paulo: Boitempo, 2000. 365 p.

ANDERSON, Perry. Balanço do Neoliberalismo. In: SADER, E. & GENTILI, P. (Orgs.). Pós-neoliberalismo: as políticas sociais e o Estado democrático. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1995. Pág. 9-23.

ANTUNES, Ricardo. A desertificação neoliberal no Brasil (Collor, FHC e Lula). Campinas (SP): Autores Associados, 2004. 172 p.

ANTUNES, Ricardo. Os sentidos do trabalho: ensaio sobre a afirmação e a negação do trabalho. 3ª Edição. São Paulo: Boitempo, 2000. 258 p.

ANTUNES, Ricardo. Riqueza e miséria do trabalho no Brasil. São Paulo: Boitempo, 2006. 528 p.

BRASIL. Lei 9394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm, acesso em 26/05/2015.

CHESNAIS, François. A mundialização do capital. Tradução de Silvana Finzi Foa. São Paulo: Xamã, 1996. 336 p.

COGGIOLA, Oswaldo. Informática, automação, capitalismo e socialismo. In: KATZ, C. & COGGIOLA, O. Neoliberalismo ou crise do capital? 2ª Edição. São Paulo: Xamã, 1996. p. 51-70.

COUTINHO, Carlos Nelson. Contra a corrente: ensaios sobre democracia e socialismo. São Paulo: Cortez, 2000.176 p.

COUTINHO, Carlos Nelson. Democracia e Socialismo. São Paulo: Cortes, 1992.

COUTINHO, Carlos Nelson. Marxismo e Política: a dualidade de poderes e outros ensaios. São Paulo: Cortez, 1994. 160 p.

CUNHA, Luiz Antônio. Educação brasileira: projetos em disputa. São Paulo: Cortez, 1995.

DIAS, Edmundo F. Capital e Trabalho: a nova dominação. In: ________ et alli. A ofensiva neoliberal, reestruturação produtiva e luta de classes brasília (DF): Sindicato dos Eletricitários de Brasília, 1996. Págs. 7-54.

GRAMSCI, Antonio. Cadernos do cárcere -- Introdução ao estudo da filosofia. A filosofia de Benedetto Croce. Traduzido por Carlos Nelson Coutinho. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1999. Vol. I (494 p.).

GRAMSCI, Antonio. Cadernos do cárcere -- Notas sobre o Estado e a Política. Traduzido por Carlos Nelson Coutinho, Luiz Sérgio Henriques & Marco Aurélio Nogueira. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2000a. Vol. III (428 p.).

GRAMSCI, Antonio. Cadernos do cárcere -- os Intelectuais. O princípio Educativo. Jornalismo. Traduzido por Carlos Nelson Coutinho. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2000b. Vol. II (334 p.).

GRAMSCI, Antonio. Cadernos do cárcere -- Temas de cultura. Ação Católica. Americanismo e fordismo. Traduzido por Carlos Nelson Coutinho & Luiz Sérgio Henriques. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2001. Vol. IV (394 p.).

GRAMSCI, Antonio. Concepção dialética da história. (8a Edição). Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1989a. 341 p.

GRAMSCI, Antonio. Maquiavel, a política e o Estado moderno. (7ª Edição). Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1989b. 444 p.

GRAMSCI, Antonio. Os intelectuais e a organização da cultura. (8ª Edição). Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1991. 244 p.

HARVEY, David. Condição pós moderna. Tradução de Adail Ubirajara Sobral. 14ª. São Paulo: Loyola, 1992. 352 p.

HOBSBAWM, Eric J. Era dos extremos: o breve Século XX. Traduzido por Marcos Santarrita. 10ª ed. Rio de Janeiro: Cia. Das Letras, 2008. 632 p.

KATZ, Cláudio. Evolução e Revolução na Tecnologia. In: _______; COGGIOLA, O. Neoliberalismo ou crise do capital? 2ª Edição. São Paulo: Xamã, 1996a. Pp. 19-50.

KATZ, Cláudio. O Enfoque Marxista da Mudança Tecnológica. In: _______; COGGIOLA, O. Neoliberalismo ou Crise do Capital? 2ª Edição. São Paulo: Xamã, 1996b. Pp. 9-17.

MANACORDA, Mario Alighiero. Marx e a pedagogia moderna. 2ª. Ed. Campinas (SP): Alínea 2010. 224 p.

MANACORDA, Mario Alighiero. O princípio educativo em Gramsci. 2ª. Ed. Campinas (SP): Alínea, 2013. 326 p.

MARX, Karl. Capítulo inédito de O Capital -- resultados do processo de produção imediata. São Paulo: Moraes, s/d.

MARX, Karl. Manuscritos Econômicos e Filosóficos. IN: FROMM, Erich. Conceito marxista do homem. (5a Edição). Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1970, pp. 85 - 189.

MARX, Karl. O capital. (14a Edição). Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1994. Livro I.

MARX, Karl; ENGELS, Friedrich. A ideologia alemã. São Paulo: Martins Fontes, 1989.

MARX, Karl; ENGELS, Friedrich. Textos sobre educação e ensino. Campinas, SP: Navegando, 2011. 142 p.

MÉSZÁROS, Istvan. Para além do capital: rumo a uma teoria da transição. Tradução de Paulo César Castanheira & Sérgio Lessa. São Paulo: Boitempo: Campinas: EDUNICAMP, 2002. 1103 p.

MOURA, Dante Henrique. A organização curricular do ensino médio integrado a partir do eixo estruturante: trabalho, ciência, tecnologia e cultura. Revista LABOR, nº7, v.1, 2012.

NEVES, Lúcia M. W. A nova pedagogia da hegemonia: estratégias do capital para educar o consenso. São Paulo: Xamã, 2005. 312 p.

NEVES, Lúcia M. W. Brasil ano 2000: uma nova divisão de trabalho na educação. Rio de Janeiro: Papéis e Cópias, 1997.

NEVES, Lúcia M. W. Educação e política no brasil de hoje. 2ª Edição. São Paulo: Cortez, 1999. 120 p.

NEVES, Lúcia M. W(Coord.). Política educacional nos anos 90: determinantes e propostas. Recife: Editora Universitária da UFPE, 1995.

NOSELLA, Paolo. A escola de Gramsci. 3ª ed. Revista e amplianda. São Paulo: Cortez, 2004. 204 p.

OLIVEIRA, Francisco de. O Surgimento do Anti-valor. Novos Estudos -- CEBRAP, Rio de Janeiro, N0 22, p. 8-28, 1988.

POULANTZAS, Nicos. O Estado, o Poder, o Socialismo. Traduzido por Rita Lima. 3ª Edição. Rio de Janeiro: Graal, 1985. 307 p.

RAMOS, Marise Nogueira. O “Novo” Ensino Médio à luz de antigos princípios: trabalho, ciência e cultura. Boletim Técnico do SENAC, vol. 29, n. 2. Rio de Janeiro, pp.19â€7, mai/ago., 2003.

RAMOS, Marise Nogueira. O Projeto Unitário de Ensino Médio sob os Princípios do Trabalho, da Ciência e da Cultura. In: FRIGOTTO, Gaudêncio; CIAVATTA, Maria. (Org.). Ensino médio: Ciência, Cultura e Trabalho. Brasília, 2004. P. 37-52.

SOUZA, José dos Santos. (Coord.). Concepções e propostas educacionais em disputa no processo eleitoral de 1994 e 1998 -- relatório de pesquisa. Vitória da Conquista (BA): UESB/PPG, 1999.

SOUZA, José dos Santos. Concepções e Propostas da CUT e da Força Sindical para a Educação Brasileira -- Anos 90. In: NEVES, Lúcia Mª Wanderley (Org.). Educação e política no limiar do século xxi. Campinas (SP): Autores Associados, 2000. Cap. III, pp. 79-102.

SOUZA, José dos Santos. O sindicalismo brasileiro e a qualificação do trabalhador. Londrina: Práxis; Bauru: Canal 6, 2009. 198 p.

SOUZA, José dos Santos. Trabalho, educação e sindicalismo no brasil -- anos 90. Campinas (SP): Autores Associados, 2002. 256 p.




DOI: https://doi.org/10.20500/rce.v10i20.2317

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2015 Revista Contemporânea de Educação



         


RCE, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. ISSN 1809-5747

Licença Creative Commons

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.