Saúde psíquica e prevalência da Síndrome de Burnout em discentes

Joyce Silva Soares de Lima, Agostinha Mafalda Barra de Oliveira, Juliana Carvalho de Sousa

Resumo


O objetivo deste estudo foi analisar a síndrome de burnout (SB) nos discentes do curso de administração de uma Instituição Federal de Ensino Superior, localizada no semiárido do nordeste brasileiro. Para tanto, foi feita uma análise quantitativa. A amostra foi de 189 discentes do curso de administração. Os testes utilizados foram a análise descritiva e o teste t de Student. Os dados foram analisados com o auxílio do software estatístico (SPSS) 24.0. Com base nos achados da pesquisa, pode-se afirmar que a prevalência de SB nos discentes do curso de administração está muito alta (60,3%). Em complemento, com base no teste t, foi possível verificar que as varáveis referentes a trabalho ou estágio e semestre do curso apresentaram-se como fatores associados à prevalência da síndrome.


Palavras-chave


Síndrome de Burnout; Discentes; Curso de Administração.

Texto completo:

PDF

Referências


AGUIAR, R.L.B.; AGUIAR, M.C.M.; MERCES, M.C. Síndrome de burnout em estudantes de medicina de Universidade da Bahia. Revista Psicologia, Diversidade e Saúde. Salvador, v. 7, n. 2, p. 267-276, 2018.

AWA, W. L.; PLAUMANN, M. & WALTER, U. Burnout prevention: a review of intervention programs. Patient Education and Counselling, v. 78, n. 1, p. 184-90, 2010.

BARLEM, J.G.T. et al. Manifestações da síndrome de burnout entre estudantes de graduação em enfermagem. Texto & Contexto Enfermagem. Santa Catarina, Brasil, v. 22, n. 3, p. 754-762, 2013.

BELLOU, V. & CHATZINIKOU, I. Preventing employee burnout during episodic organizational changes. Journal of Organizational Change Management, v. 28, n. 5, p. 673 688, 2015.

BENAVENTE, S. B. T. ET AL. Influência de fatores de estresse e caracte¬rísticas sociodemográficas na qualidade do sono de estudantes de enfermagem. Revista da Escola de Enfermagem da USP, v. 48, n. 3, p. 514-520, 2014.

CABALLERO, C. C.; BRESÓ E., E. & GONZÁLEZ G. O. (2015). Burnout in university students. Psicología desde el Caribe, v. 32, n. 7, p. 424-441.

CAMPOS, J. A. D. B. ET AL. Síndrome de burnout em graduandos de Odontologia. Revista Brasileira de Epidemiologia, v. 15, n. 1, 155-165, 2012.

CARLOTTO, M. S. Síndrome de burnout em professores: prevalência e fatores associados. Psicologia: Teoria e Pesquisa, v. 27, n. 4, p. 403-410, 2011.

CARLOTTO, M.S. & CÂMARA, S. G. (2006). Características psicométricas do Maslach Burnout Inventory. Student Survey (MBI-SS) em estudantes universitários brasileiros. Psico-USF, v. 11, n. 2, p. 167-173, 2006.

CARLOTTO, M. S.; TARNOWSKI, M. Síndrome de Burnout em estudantes de psicologia. Temas em Psicologia, v. 15, n. 2, p. 173-180, 2007.

CARNEIRO, R. M. Síndrome de burnout: um desafio para o trabalho do docente universitário. 86f. Dissertação (Mestrado multidisciplinar em sociedade, tecnologia e meio ambiente) – Centro Universitário de Anápolis – UniEVANGÉLICA. Departamento de Pós-Graduação Stricto Sensu. Anápolis, 2010.

CHAROENSUKMONGKOL, P., MOQBEL, M., & GUTIERREZ-WIRSCHING, S. The role of co-worker and supervisor support on job burnout and job satisfaction. Journal of Advances in Management Research, v. 13, n. 1, p. 4–22, 2016.

ELLRICH, K. Burnout and violent victimization in police officers: A dual process model. Policing: An International Journal of Police Strategies & Management, v. 39, n.4, 652-666, 2016.

FERRAZ, H. F.; CARDONA, S. & MONTE, P. G. Desgaste psíquico e problemas de saúde em estudantes de psicologia. Revista Psicologia em Estudo, v. 14, n. 2, p. 349-353, 2009.

FOGAÇA, M. C. et al. Burnout em estudantes de psicologia: diferenças entre alunos iniciantes e concluintes. Aletheia, v. 38-39, n. 1, p. 124-131, 2012.

FOLEY, C.; MURPHY, M. Burnout in Irish teachers: investigating the role of individual differences, work environment and coping factors. Teaching and Teacher Education, v. 50, n. 1, p. 46-55, 2015.

GOULART, C. T. Estresse e síndrome de burnout em discentes de enfermagem. 52f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Centro de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. Universidade Federal de Santa Maria. Santa Maria, RS, 2014.

KHANNA, R. et al. Evaluation of burnout among professional students: an institutional analysis. International Journal of Dental and Medical Specialty. v. 2, n. 2, p. 15-18, 2015.

LIMA, R.L. et al. Estresse do estudante de medicina e rendimento acadêmico. Revista Brasileira de Educação Médica. Curitiba –PR, v. 40, n. 4, p. 678-684, 2016.

LLORENT, V.J.; CALZADO, I. R. El Burnout y las variables sociodemográficas en los profesionales de la educación que trabajan con personas con discapacidad en Córdoba (España). Revista Ciência e Saúde Coletiva, v. 21, n. 10, p. 3287-3295, 2016.

MAROCO, J.; GARCIA-MARQUES, T. G. Qual a fiabilidade do alfa de Cronbach? Questões antigas e soluções modernas? Laboratório de Psicologia, v. 4, n. 1, p. 65-90, 2006.

MASLASH, C. & JACKSON, S. E. The measurement of experienced burnout. Journal of Occupational Behavior, v. 2. n. 2, 99-113, 1981.

MOREIRA, D. C. P. et al. Síndrome de burnout em acadêmicos de enfermagem. Revista Internacional de Educação e Saúde. Salvador, v. 2, n.1, p. 1-11, 2018.

MATHERS, N.; FOX, N.; HUNN, A. Survey and questionnaires. The NIHR RDS for East Midlands, Nottingham, 2009.

PELEIAS, I. R. et al. A síndrome de burnout em estudantes de ciências contábeis de IES privadas: pesquisa na cidade de São Paulo. Revista de Educação e Pesquisa em Contabilidade, v. 11, n.1, p. 30-51, 2017.

PINTO, P.S. Síndrome de burnout em estudantes de odontologia, medicina e enfermagem: uma revisão da literatura. Revista Família, Ciclos de Vida e Saúde no Contexto Social, v. 6 n. 2, p. 238-248, 2018.

RICARDO, Y. R.; PANEQUE, F. R. R. Hacia un estudio bidimensional del Síndrome de Burnout en estudiantes universitarios. Revista Ciência e Saúde Coletiva, v. 19. n. 12, p. 4767-4775, 2014.

Richardson, R. J. Pesquisa social: métodos e técnicas. São Paulo: Atlas, 2014.

SCHAUFELI, W. B. et. al. Burnout and engagement in university students: a cross national study. Journal of Cross-Cultural Psychology, v. 33, n. 5, p. 464-481, 2002.

SCHUSTER, M. S.; DIAS, V. V. Oldenburg Burnout Inventory – validação de uma nova forma de mensurar Burnout no Brasil. Revista Ciência e Saúde Coletiva, v. 23, n. 2, p. 553-562. 2018.

SILVA, S. C. P. S. et al. A síndrome de burnout em profissionais da Rede de Atenção Primária à Saúde de Aracaju, Brasil. Revista Ciência e Saúde Coletiva, v. 20, n. 10, 3011-3020, 2015.

SINGH, V.; SINGH, M. A Burnout Model of Job Crafting: Multiple Mediator Effects on Job Performance. IIMB Management Review, 2018.

VASCONCELOS, R. P. et al. A ocorrência da síndrome de burnout nos acadêmicos do último ano do curso de fisioterapia. Revista Fisioterapia e Saúde Funcional. Fortaleza, v. 1, n.1, p. 42-46, 2012.

VIANA, G. M. et al. Relação entre síndrome de burnout, ansiedade e qualidade de vida entre estudantes de ciências da saúde. Revista da Universidade Vale do Rio Verde, v. 12 , n. 1, p. 876-885, 2014.




DOI: https://doi.org/10.20500/rce.v15i32.28838

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Revista Contemporânea de Educação

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

         


RCE, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. ISSN 1809-5747

Licença Creative Commons

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.