YOUTUBE COMO FERRAMENTA DE APERFEIÇOAMENTO DE BOMBEIROS MILITARES

Cândido Vieira da Silva, Mário Sérgio Pedroza Lobão

Resumo


Analisou-se o uso da Plataforma YouTube como ferramenta adicional na aprendizagem contínua à profissão dos Bombeiros Militares do 2º Batalhão de Proteção e Combate a Incêndio Florestal do Estado do Acre (BPCIF). Foi utilizado uma abordagem qualitativa e de caráter exploratório. Aplicou-se um questionário aos militares do 2º BPCIF para traçar o perfil e a percepção dos investigados sobre a utilização da Plataforma como meio de aprendizagem à sua profissão. Conclui-se que a ferramenta possibilita não só a aprendizagem do conhecimento investigado, mas contribui para outras áreas de conhecimento e profissões, evidenciando que a Plataforma promove a disseminação de conhecimentos e garantindo maior segurança e minimização de riscos em operações feitas pelo Corpo de Bombeiros Militar.

Palavras-chave


Aprendizagem Virtual; Youtube; Bombeiro Militar

Texto completo:

PDF

Referências


ACRE. Corpo de Bombeiros do Estado Acre. Diretoria de Recursos Humanos – DRH. Rio Branco, AC. 2020.

AMORIM, P.; CASTRO, D. Mídias digitais: uma nova ambiência para a comunicação móvel. Encontro de História da Mídia da Região Norte. Anais eletrônico. Palmas, n. 1, p. 1-11, out. 2010.

BRASIL. Secretaria Nacional de Segurança Pública (SENASP). Mulheres nas instituições de segurança pública: estudo técnico nacional. Brasília, 2013. p. 10.

BURGESS, J.; GREEN, J. Youtube e a revolução digital: como o maior fenômeno da cultura participativa transformou a mídia e a sociedade. São Paulo: Aleph, 2009. p. 17-18.

CASTELLS, M. A sociedade em rede. Vol 1. 8. ed. Paz e Terra. 1996.

DUARTE, R. Cinema & Educação. 2. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2002, p. 19, 38.

GERHARDT, T. E., SILVEIRA, D. T. Métodos de pesquisa. Universidade Aberta do Brasil – UAB/UFRGS - Curso de Graduação Tecnológica – Planejamento e Gestão para o Desenvolvimento Rural da SEAD/UFRGS. – Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2009.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2009.

GOMES, I. F. A utilização de vídeos da internet por estudantes de licenciatura da Universidade do Estado da Bahia. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal de Juiz de Fora. MG. 2011. p. 47, 52.

HOOTSUITE. Biblioteca de recursos: o social vídeo Toolkit, 2020. Disponível em: https://hootsuite.com/resources/social-video-checklists. Acesso em: 18 fev. 2020.

JUNGES, D. L. V; GATTI, A. Estudando por vídeos: o Youtube como ferramenta de aprendizagem. Informática na Educação: teoria & prática, Porto Alegre, v. 22, n. 2, p. 143-158, maio/ago. 2019.

LAVILLE, C. DIONNE, J. A construção do Saber: manual de metodologia da pesquisa em ciências humanas. Porto Alegre: Artmed; Belo Horizonte: Editora UFMG, 1999.

LÉVY, P. A inteligência coletiva: por uma antropologia do ciberespaço. 1. ed. São

Paulo, SP : Edições Loyola, 1998.

MOTA, G. M. Possibilidades de uso do site de rede social Youtube na educação básica em Itabaiana-SE. 2018. 111 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, SE, 2018. p. 30

MATTOS, A. M. A. VALÉRIO, K. M. Letramento crítico e ensino comunicativo: lacunas e

interseções. Revista Brasileira de Linguística Aplicada, v. 10, n. 1. 2010, p. 135-158.

MOURA, G. B. F.; FREITAS, L. G. O Youtube como ferramenta de aprendizagem. REVELLI- Revista de Educação, Língua e Literatura da UEG-Inhumas. v. 10, p. 259-272, 2018.

OLIVEIRA, J. N. YouTube como fonte de conhecimento: análise sobre como o YouTube auxilia na construção da vida profissional e na desintermediação das práticas em grupos de camada popular. INTERCOM – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação. 40º Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação. Curitiba – PR. 2017.

VIDEO VIEWERS. Como o brasileiro assistiu a vídeos esse ano? 2017. Disponível em: https://www.thinkwithgoogle.com/intl/pt-br/tendencias-de-consumo/pesquisa-video-viewers-2016-como-o-brasileiro-assistiu-a-videos-esse-ano/. Acesso em: 04 de mar. de 2020.

RIBEIRO, A. E. Jogos Online no ensino-aprendizagem da leitura e da escrita. In: COSCARELLI, C. V. Tecnologias para aprender. 1ª Ed. Parábola Editora. São Paulo, 2016, p. 160 -174.

SEVERINO, A. J. Metodologia do trabalho científico. 23. ed. rev. e atual. São Paulo: Cortez, 2007.

SILVA, M.T. Contribuições pedagógicas da rede social YouTube para o ensino e a aprendizagem de língua estrangeira. 2018. Dissertação (Mestrado em Estudos Linguísticos) - Universidade Federal de Minas Gerais. p. 28.

SOUSA, T. F., FERREIRA, W. M., SANTOS, S. F. S., FONSECA, A. S. Capacidade para o trabalho e aptidão física em bombeiros militares. Revista Saúde e Pesquisa, 2012; 5 (2): 310 -318.

VERAS, A. S. O uso de vídeo aula como método adicional no aperfeiçoamento contínuo de salvamento em altura. Artigo Científico (Curso de Formação de Oficiais - CFO) - Comando da Academia e Ensino Bombeiro Militar. Goiânia, GO. 2018. p. 30.

WOHLGEMUTH, J. Vídeo educativo: uma pedagogia audiovisual. Brasília: Editora Senac–DF, 2005.

YOUTUBE. YouTube em números. Disponível em: https://www.youtube.com/about/press/. Acesso em: 04 mar. 2020.




DOI: https://doi.org/10.20500/rce.v15i34.34939

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Revista Contemporânea de Educação

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

         


RCE, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. ISSN 1809-5747

Licença Creative Commons

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.