SIGA O MESTRE: REFLEXÕES SOBRE DANÇA, IMITAÇÃO E EDUCAÇÃO INFANTIL

Fernanda de Souza Almeida

Resumo


Este artigo reflete sobre a imitação como uma possibilidade de aproximar a dança dos pequenos. Para tal, apresenta diálogos entre recortes de duas pesquisas que versam sobre a práxis educativa: a dissertação de mestrado (AUTOR, 2013) e o projeto de extensão Dançarelando. Ambas caracterizam-se por pesquisa-ações cujos dados foram coletados em diários de campos e confrontados com a teoria para identificação dos resultados. O estudo dessas propostas revelou que a imitação é adequada, principalmente se vinculada ao faz de conta; entretanto é necessário que não impeça a reelaboração das experiências. Desta forma, esse texto pretende contribuir com a formação de professores, por meio do compartilhamento de experiências práticas em dança, encontrando-se com as políticas públicas atuais. 


Palavras-chave


Dança, Educação Infantil, Práxis Educativa

Texto completo:

PDF

Referências


AUTOR. Título. Dissertação (Mestrado em Artes) - Instituto de Artes, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, São Paulo: 2013.

AMARAL, Sueli Aparecida. A constituição da pessoa: dimensão cognitiva. In: MAHONEY, Abigail Alvarenga; ALMEIDA, Laurinda Ramalho de (orgs.). A constituição da pessoa na proposta de Henri Wallon. São Paulo: Loyola, 2004 , p. 77-94.

AYOUB, Eliana. Reflexões sobre a educação física na educação infantil. Revista Paulista de Educação Física, São Paulo, v.4, p.53-60, 2001. Disponível em

BRASIL. Lei nº 9.394. Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB) de 26 de dezembro de 1996.

______. Secretaria de Educação Infantil. Referencial Curricular Nacional de Educação Infantil (RCNEI). Brasília: MEC/SEF, v.1, v.2, v.3, 1998.

______. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Proposta Preliminar - Segunda Versão. Brasília, 2016.

CARNEIRO, Maria Angela Barbato; DODGE, Janine. A descoberta do brincar. São Paulo: Melhoramentos e Boa Companhia, 2007.

FERREIRA, Manuela. Do “avesso” do brincar ou…as relações entre pares, as rotinas da cultura infantil e a construção da(s) ordem(ens) social(ais) instituintes(s) das crianças no Jardim-de-Infância. In: SARMENTO, Manuel Jacinto e CERISARA, Ana Beatriz. Crianças e Miúdos: perspectivas sociopedagógicas da infância e educação. Porto: Edições ASA, 2004, p. 55-104.

GODOY, Kathya Maria Ayres de. A dança, a criança e a escola: como estabelecer essa conversa? In: TOMAZZONI, Airton; WOSNIAK, Cristiane; MARINHO, Nirvana (orgs.). Algumas perguntas sobre Dança e Educação. Joinville: Nova Letra, 2010, p. 47-56.

GODOY, Kathya Maria Ayres de. A criança e a dança na educação infantil. In: KERR, Dorotea Machado (orgs.). Caderno de formação: formação de professores: conteúdos e didática de artes. Volume 5. São Paulo: Cultura Acadêmica Editora, 2011, p. 20-28.

LEPRE, Rita Melissa; GARMS, Gilza Maria Zauhy; SEIXLACK, Ana Lúcia Carvalho Baldo; SANTOS, Rosemeire Thimoteo dos. Formação continuada de educadoras infantis: uma experiência com os centros de convivência infantil da Unesp. In: KOBAYASHI, Maria do Carmo Monteiro (org). Projetos em Educação Infantil: indissociabilidade da Extensão Universitária, do Ensino e da Pesquisa na Unesp. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2012, p. 59-80.

LIMA, Elaine Cristina Pereira. Que dança faz dançar a criança? Investigando as possibilidades da Dança-Improvisação na Educação Infantil. Dissertação (Mestrado em Educação Física), Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis: 2009.

MAHONEY, Abigail Alvarenga; ALMEIDA, Laurinda Ramalho de (orgs.). Henri Wallon: Psicologia e Educação. 9.ed. São Paulo: Edições Loyola, 2009.

MARTINS, Miriam Celeste; PICOSQUE, Gisa; GUERRA, M.Terezinha Telles. Didática do ensino da arte: a língua do mundo: poetizar, fruir e conhecer arte. São Paulo: FTD, 1998.

PEDROSA, Maria Isabel. A imitação como um processo de construção de significados compartilhados. Temas Psicologia [online], v. 2, n. 2, p. 111-121. 1994. Disponível em: . Acesso em: 30/04/2013.

PONTES, Gilvânia Maurício Dias de. A presença da arte na educação infantil: olhares e intenções. Dissertação (Mestrado em Educação), Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal: 2001.

THIOLLENT, Michel. Metodologia da pesquisa-ação. 17.ed. São Paulo: Cortez, 2009.

WALLON, Henri. A evolução psicológica da criança. Traduzido por Cláudia Berliner. São Paulo: Martins Fontes, 2007. Publicada originalmente em 1941.




DOI: https://doi.org/10.20500/rce.v12i25.3650

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Revista Contemporânea de Educação

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

         


RCE, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. ISSN 1809-5747

Licença Creative Commons

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.