PRÉ-ESCOLA, OBRIGATORIEDADE E PLANOS DE EDUCAÇÃO NO RIO DE JANEIRO

Maria Fernanda Rezende Nunes, Camila dos Anjos Barros, Edson Cordeiro dos Santos

Resumo


O artigo tem como objetivo analisar a obrigatoriedade na Educação Infantil -- EI nos Planos Municipais de Educação de 16 municípios do estado do Rio de Janeiro, com a metodologia de seleção levando em conta o Produto Interno Bruto per capita e a população (2010), agrupando em pares por semelhanças (PIB/População) e diferenças (atendimento na pré-escola em 2010 e 2014). A análise incide sobre a expansão da EI, principalmente no que diz respeito à pré-escola, que deve ser universalizada em 2016, considerando a meta e suas estratégias, em diversas categorias: expansão do atendimento, dotação orçamentária e relação entre os entes federativos.


Palavras-chave


PNE; PMEs; obrigatoriedade

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.20500/rce.v12i24.3678

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Revista Contemporânea de Educação

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

         


RCE, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. ISSN 1809-5747

Licença Creative Commons

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.