EDUCAÇÃO INFANTIL PÓSLDB/96: IDENTIDADE DOCENTE E FORMAÇÃO DE PROFESSORES

Daniela Oliveira Guimaraes, Deise Arenhart, Nubia Oliveira Santos

Resumo


Este texto focaliza a formação de professores a partir do que estabelece a LDB/96. O ponto central da discussão é como garantir, no viés da formação, a compreensão da especificidade da Educação Infantil tendo como mote o entrelaçamento entre teoria e prática. Neste propósito, apresenta dois programas de formação continuada proposto pelo MEC nos últimos 15 anos e aponta reflexões, caminhos e desafios a partir de uma experiência de formação inicial de professores na Universidade, em que se busca discutir a identidade da docência na Educação Infantil.

 


Palavras-chave


educação infantil, LDB96, formação de professores

Texto completo:

PDF

Referências


BAZZO, Vera Lúcia. Os institutos superiores de educação ontem e hoje. In: Educar, Curitiba, n. 23, p. 267-283, 2004. Editora UFPR. Em: http://www.scielo.br/pdf/er/n23/n23a16.pdf

BRASIL. Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Institui a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L9394

BRASIL. Ministério da Educação. “Educação Infantil, MEC e universidades oferecem especialização em 15 estados”, 2009. em: http://portal.mec.gov.br/component/content/article?id=14744:mec-

BRASIL. Constituição Federal, 1988.

BAKHTIN, Mikhail (V.N. Volochínov). Marxismo e Filosofia da Linguagem. São Paulo: Hucitec, 1992.

BAKHTIN, Mikhail. Estética da criação verbal. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

BARROS, SCRAMININGNON, CHAMARELLI & CASTROS Algumas faces da formação: entre as políticas municipais e o cotidiano da Educação Infantil IN: KRAMER, NUNES & CARVALHO (orgs) Educação Infantil: formação e responsabilidade. São Paulo: Papirus, 2013.

CAMPOS, WIGGERS & FULLGRAF. A qualidade da Educação Infantil brasileira: alguns resultados de pesquisa. Cadernos de pesquisa. São Paulo. v. 36, n. 127, p.87-128, jan./abr. 2006.

CERISARA, Ana Beatriz. Professoras de educação infantil: entre o feminino e o profissional. São Paulo: Cortez Editora, 2002.

CORSINO, Patricia (org). Educação Infantil: cotidiano e políticas. São Paulo: Editores Associados, 2012.

FORTUNATI, Aldo. A educação infantil como projeto da comunidade: crianças, educadores e pais nos novos serviços para a infância e a família: a experiência de San Miniatto. Porto Alegre: Artmed, 2009.

GUIMARÃES Daniela. A relação entre adultos e bebês na creche: o cuidado como ética. São Paulo: Cortez, 2011.

KISHIMOTO, Tizuko M. Encontros e desencontros na formação dos profissionais de Educação Infantil IN: MACHADO, Maria Lucia. Encontros e desencontros em Educação Infantil. São Paulo: Cortez, 2002.

KRAMER, Sonia (org) Retratos de um desafio: crianças e adultos na Educação Infantil. São Paulo: Ática, 2009.

KUHLMANN, Jr. Moysés. Infância e Educação Infantil: uma abordagem histórica. São Paulo: Mediação, 1998.

NUNES, Deise. Da roda à creche: proteção e reconhecimento social da infância de 0 a 6 anos. Tese de Doutorado. Rio de Janeiro, UFRJ, 2000.

PIMENTA, Selma G. & LIMA Maria Socorro L. Estágio e Docência. 6ª edição. São Paulo: Cortez, 2011.

RINALDI, Carla. Diálogos com Reggio Emilia: escutar, investigar, aprender. São Paulo: Paz e Terra, 2012.

ROCHA, Eloisa Acires Candal. A pesquisa em educação infantil. Trajetória recente e perspectiva de consolidação de uma Pedagogia da Educação Infantil. Florianópolis: UFSC, CED, NUP, 1999.

SCHÖN, Donald. Formar professores como profissionais reflexivos In: NÓVOA, Antônio. Os professores e sua formação. Dom Quixote, Lisboa, 1992.

SOUZA, Marina P. de Castro e. Proinfantil no Município do Rio de Janeiro: de agentes auxiliares de Creches a professores. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal Do Rio de Janeiro, 2011. Disponível em: http://www.educacao.ufrj.br/ppge/dissertacoes/Dissertacao_Marina_Pereira.pdf

TIRIBA, Lea. Educar e cuidar ou, simplesmente, educar? Buscando a teoria para compreender discursos e práticas. Anais da 28ª reunião anual da ANPED. Caxambu/MG, 2005.

WEFFORT, Madalena Freire. Observação, registro e reflexão. Instrumentos metodológicos. 2ª ed.. São Paulo: Espaço Pedagógico, 1996.




DOI: https://doi.org/10.20500/rce.v12i24.4171

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Revista Contemporânea de Educação

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

         


RCE, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. ISSN 1809-5747

Licença Creative Commons

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.