Terapia Ocupacional Social: reflexões e possibilidades de atuação durante a pandemia da Covid-19/Social Occupational Therapy - reflections and possibilities for action the COVID-19 pandemic

Beatriz Prado Pereira, Carla Regina Silva Soares, Débora Galvani, Marina Jorge da Silva, Marta Carvalho de Almeida, Pamela Cristina Bianchi, Rafael Garcia Barreiro

Resumo


A crise sanitária pela pandemia da CoVid-19 tem demonstrado que a desigualdade social é fator determinante na circulação do vírus e no agravamento das condições de vida. Isso convocou terapeutas ocupacionais a (re)pensar estratégias de trabalho diante da reconfiguração dos cotidianos. A Rede Metuia tem atuado com grupos em situação de vulnerabilidade social e junto a demandas em contextos de interculturalidade, que envolvem a articulação individual/singular, sociocomunitária e política. Tais experiências levam à reflexão acerca da importância das redes de solidariedade na perspectiva da garantia de direitos e redimensionam recursos e tecnologias sociais em diálogo com contextos da ação.

Abstract

The health crisis by the CoVid-19 pandemic has shown that social inequality is a determining factor in the virus circulation and the worsening of living conditions. This situation summoned occupational therapists to re-think work strategies in the face of the everyday life reconfigurations. The Metuia Network has worked with groups in social vulnerability and with demands in contexts of interculturality, which involves an individual/singular, socio-community and political articulation. Such experiences lead to reflections on the importance of solidarity networks from the guarantee of rights perspective and to use the resources and social technologies in dialogue with the contexts of action.

Keywords: Social Occupational Therapy; Social vulnerability; Pandemic; Resources and technologies.

 

Resumen

La crisis de salud impuesta por la pandemia de CoVid-19  ha demostrado que la desigualdad social es un factor determinante en la circulación del virus y en el empeoramiento de las condiciones de vida. Esta situación ha convocado a los terapeutas ocupacionales para (re)pensar estrategias de trabajo frente a las reconfiguraciones de los cotidianos. La Red Metuia ha trabajado con grupos en vulnerabilidad social así como junto a las demandas en contextos interculturales, que involucran la articulación individual/singular, socio-comunitaria y política. Las experiências han proporcionado reflexiones sobre la importancia de las redes de solidaridad en una perspectiva de garantía de derechos, además de redimensionar recursos y  tecnologías sociales en diálogo con los contextos de acción.

Palabras clave: Terapia Ocupacional Social; Vulnerabilidad social; Pandemia; Recursos y tecnologías.

 



Palavras-chave


Terapia Ocupacional Social; Vulnerabilidade social; Pandemia; Recursos e tecnologias.

Texto completo:

PDF

Referências


Cardoso AJC et al. Observatório da Epidemia do Novo Coronavírus no Sul da Bahia – Boletim 2. Universidade Federal do Sul da Bahia; 2020.

Santos BS. A Cruel Pedagogia do Vírus. 1ª ed. Coimbra: Edições Almedina, S.A.; 2020.

Lichotti C. Em 37 dias, vírus mata mais que bala e trânsito em um ano. Revista Piauí [online], 2020.

Viana D. Saúde para além dos remédios. Revista Pesquisa FAPESP [Internet]. 2020. [acesso em 30 de abril de 2020]. Disponível em: https://revistapesquisa.fapesp.br/2020/04/26/saude-para-alem-dos-remedios/.

Antunes R. O vilipêndio do coronavírus e o imperativo de reinventar o mundo. In: Tostes A; Melo Filho H. Quarentena: reflexões sobre a pandemia e depois. 1ªed. Bauru: Canal 6, 2020. p.181-188.

Lopes RE. Cidadania, direitos e terapia ocupacional social. In: Lopes RE; Malfitano APS. Terapia ocupacional social: desenhos teóricos e práticos. 1ªed. São Carlos: EdUFSCar, 2016. p.29-48.

Lopes RE; Malfitano APS; Silva CR; Borba PLO. Recursos e tecnologias em Terapia Ocupacional Social: ações com jovens pobres na cidade. Cad. Ter. Ocup. UFSCar. São Carlos. 2014; 22(3). p. 591-602.

Barros DD. Terapia Ocupacional social: o caminho se faz ao caminhar. Rev. Ter. Ocup. Univ. São Paulo. 2004; 15(3). p.90-7.

Lopes RE; Borba PLO; Capellaro M. Acompanhamento individual e articulação de recursos em Terapia Ocupacional Social: compartilhando uma experiência. O Mundo da Saúde. São Paulo. 2011; 35(2). p. 233-238.

Barros DD. et al. Terapia Ocupacional nos Serviços de Proteção Social Especial do SUAS - Média Complexidade. In: Chagas JNM et al. Terapia Ocupacional na Assistência Social. Rio de Janeiro: CREFITO 2, 2015. p.27 -37.

Lopes RE. Terapia Ocupacional Social e a infância e a juventude pobres: experiências do núcleo UFSCar do Projeto Metuia. Cad. Ter. Ocup. UFSCar. São Carlos. 2006; 14(1). p. 5-14.

Giddens A; Turner J. Teoria Social Hoje. São Paulo: Editora Unesp; 1999.

Gonçalves AS; Guará IMFR. Redes de proteção social na comunidade. In: Guará IMFR. Redes de proteção social. São Paulo: Associação Fazendo História; 2010. p. 11-29.

Freire P; Oliveira WF. Solidariedade e esperança como sonhos políticos. In: Freire P; Freire N; Oliveira WF. Pedagogia da Solidariedade. São Paulo: Paz e Terra; 2014. p. 70-110.

Bianchi PC. Terapia Ocupacional, Território e Comunidade: desvelando teorias e práticas a partir de um diálogo latino-americano. [Tese]. São Carlos: Universidade Federal de São Carlos; 2019.

Sennett R. Juntos: os rituais, os prazeres e a política da cooperação. Tradução: Clóvis Marques. Rio de Janeiro: Record, 2012.

Ferigato SH; Silva CR; Lourenço GF. Cibercultura e Terapia Ocupacional: ampliando conexões. In: Silva CR. Atividades Humanas e Terapia Ocupacional: saber-fazer, cultura, política e outras resistências. São Carlos-São Paulo: Editora Hucitec; 2019. p. 218-234.




DOI: https://doi.org/10.47222/2526-3544.rbto34432

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Revista Interinstitucional Brasileira de Terapia Ocupacional - REVISBRATO



Indexado em:

   

           

   Resultado de imagem para REDIB