Cruz e Sousa e a rivalidade entre Romero e Veríssimo

Alvaro Santos Simões Junior

Resumo


Procura-se neste artigo reconstituir, mediante análise de ensaios críticos, cartas e textos publicados na imprensa, o contexto em que se deu a publicação e a apreciação crítica inicial das obras póstumas de Cruz e Sousa, especialmente dos Últimos sonetos (1905). Apontado por Sílvio Romero, em 1900, como o maior poeta surgido em 400 anos de história do Brasil, Cruz e Sousa foi avaliado com muito rigor por José Veríssimo em janeiro de 1906. As divergências de vária natureza entre os dois críticos vinham do século XIX e já se tinham agravado após a publicação de estudo de Romero sobre Machado de Assis em 1897. Falecido em 1898, Cruz e Sousa seria causa de novas discordâncias entre os dois críticos, o que teria consequências para a recepção de sua obra como se pretende sugerir.

Palavras-chave


Cruz e Sousa; simbolismo; Machado de Assis; José Veríssimo; Sílvio Romero

Texto completo:

PDF

Referências


ACADEMIA Brasileira de Letras. Jornal do Comércio, Rio de Janeiro, p. 2, 6.-9. col., p. 2, 1.-8. col., 19 dez. 1906.

A., A. [iniciais de Artur Azevedo] Palestra. O País, Rio de Janeiro, p. 2, 7. col., 20 dez. 1906.

ASSIS, M. de. Obra completa em quatro volumes. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 2008. v. 3

AZEREDO, C. M. de. Estudos contemporâneos: Machado de Assis e Sílvio Romero. Jornal do Comércio, Rio de Janeiro, p. 1, 4.-5. col., p. 2, 1.-2. col., 9 maio 1898.

BROCA, B. Naturalistas, parnasianos e decadistas: Vida literária do realismo ao pré-modernismo. Org. de Luiz Dantas. Campinas: Ed. da UNICAMP, 1991.

HERÓI, Elói, o. Croniqueta. A Estação, Rio de Janeiro, ano XXVI, n. 23, p. 136, p. 136.

LABIENO [pseudônimo de Lafaiete Rodrigues Pereira]. Machado de Assis: estudo comparativo por Sílvio Romero. Jornal do Comércio, Rio de Janeiro, p. 2, 6.-7. col., 25 jan. 1898.

______. Vindicae: o Sr. Sílvio Romero crítico e filósofo. Rio de Janeiro: Jacinto Ribeiro dos Santos, 1899.

LOF. Notas literárias. Gazeta da Tarde, Rio de Janeiro, n. 80, p. 2, rodapé, 25 abr. 1901.

MACHADO de Assis. Correio da Manhã, Rio de Janeiro, p. 2, 2.-4. col., 30 set. 1908.

MARTINS, W. A crítica literária no Brasil. 3. ed. at. Rio de Janeiro: Francisco Alves; Curitiba: Imprensa Oficial do Paraná, 2002.

PACHECO, F. A monografia do Sr. Sílvio Romero. Rosa Cruz, Rio de Janeiro, v. 1, n. 1, p. 21-3, jun. 1901.

ROMERO, S. Evolução do lirismo brasileiro. Recife: J. B. Edelbrock, 1905.

______. Machado de Assis: Estudo comparativo de literatura brasileira. Rio de Janeiro: Laemmert, 1897.

______. Zeverissimações ineptas da crítica: repulsas e desabafos. Porto: Comércio do Porto, 1909.

______.; RIBEIRO, J. Compêndio de história da literatura brasileira. 2 ed. refundida. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1909.

SANTOS, J. dos. Crônica literária. A Notícia, Rio de Janeiro, n. 226, p. 3, alto, 26 set. 1900.

______. Crônica literária. A Notícia, Rio de Janeiro, p. 3, alto, 26 set. 1899.

VENTURA, R. Estilo tropical: história cultural e polêmicas literárias no Brasil (1870-1914). São Paulo: Cia. das Letras, 1991.

VERÍSSIMO, J. Livros novos. Correio da Manhã, Rio de Janeiro, n. 80, p. 1, 1.-2. col., 2 set. 1901.

______. Revista literária. O livro do Centenário. Jornal do Comércio, Rio de Janeiro, p. 1, 3.-4. col., 17 set. 1900.

______. A história da literatura brasileira. Correio da Manhã, Rio de Janeiro, n. 453, p. 1, 1.-3. col., 10 set. 1902.

______. Vida literária: uma poetisa e dois poetas. Kosmos, Rio de Janeiro, ano 3, n. 1, p. 7-11, jan. 1906.

______. Que é literatura? e outros escritos. Rio de Janeiro: Garnier, 1907.

VIRGILLO, C. (ed.). Correspondência de Machado de Assis com Magalhães de Azeredo. Rio de Janeiro: Instituto Nacional do Livro; Ministério da Educação e Cultura, 1969.




DOI: https://doi.org/10.35520/diadorim.2020.v22n1a31939

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



Indexadores e bases bibliográfcias:
Google Scholar  LivRe  DRJI Base EZB  WorldCat Kubikat InfoGuide HNU 


Licença Creative Commons
A Revista Diadorim utiliza uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.