A banalidade da violência policial contra jovens pobres, pretos e periféricos na cidade de Fortaleza

Glauciria Mota Brasil, Erica Maria Santiago, Marcílio Dantas Brandão

Resumo


Este estudo aborda a relação entre polícia e jovens na periferia de Fortaleza, Ceará. A relevância do trabalho está em tratar das narrativas dos sujeitos policiais e jovens envolvidos em uma realidade local marcada por violações de direitos e abusos policiais. Para a população que reside nas periferias das cidades brasileiras, a criminalização e a discriminação dos jovens pobres e negros, moradores desses territórios estigmatizados, já se tornou algo banal.


Palavras-chave


jovens, abordagens e suspeição policiais, violência, território estigmatizado, Estado penal

Texto completo:

PDF XML

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2022 Ao submeter um texto, o(s) autor(es) declara(m) aceitar todos os termos e condições da revista e cede(m) a ela os direitos de publicação impressa e digital. Os direitos autorais dos artigos publicados são do autor, porém com direitos da DILEMAS - Revista de Estudos de Conflito e Controle Social sobre a primeira publicação.

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

               

APOIO: