Variação sociolinguística e dialetológica: um estudo contrastivo entre Cuiabá e Covilhã

Jussara Maria Pettenon Dallemole, Paulo Osório, Maria de Jesus Carvalho Patatas

Resumo


Este artigo, apoiando-se nas contribuições avançadas pela Sociolinguística no que respeita ao estudo do léxico na sua variação no tempo e no espaço, pretende analisar as variantes lexicais, obtidas in loco por meio do Questionário Semântico-Lexical (QSL) do Projeto Atlas Linguístico do Brasil (ALiB), nas localidades de Cuiabá (Brasil) e Covilhã (Portugal), correlacionando-as aos fatores extralinguísticos gênero, faixa etária, nível de escolaridade e naturalidade dos informantes. O principal objetivo consiste na identificação de possíveis mudanças linguísticas em curso, bem como, determinar a ocorrência de mudanças em progresso ou variação estável, de acordo com a Sociolinguística Variacionista de William Labov. Os resultados da análise sociolinguística apontam, de modo geral, para dois caminhos distintos trilhados pelas variantes: a estabilidade e a coexistência das variantes no sistema e a mudança em progresso. 


Palavras-chave


Sociolinguística; Variação linguística; Mudança linguística

Texto completo:

pdf

Referências


ALKMIN, T. M. Sociolinguística. In: MUSSALIN, F.; BENTES, A. C. Introdução à Linguística: domínios e fronteiras. 6. ed. São Paulo: Cortez, 2006, p. 21-47.

ALVAR, M. Hacia los Conceptos de Lengua, Dialecto y Hablas. Nueva Revista de Filología Hispánica, México, Año 15, n. 1/2 (Jan-Jun), 1961, p. 51-60.

ARAÚJO, M. A. A. Linguagem e Identidade Cultural: uma abordagem Sociolinguística. Disponível em: . Acesso em: 25 Ago. 2014.

BACHMANN, Christian et al. Language and Communications Sociales. Paris: Hatier, 1981.

BAGNO, Marcos. Preconceito Linguístico: o que é, como se faz. 26. ed. São Paulo: Edições Loyola, 1999.

BAGNO, Marcos. Português ou Brasileiro? um convite à pesquisa. 3. ed. São Paulo: Parábola Editorial, 2002.

BIDERMAN, Maria Tereza. O Léxico, Testemunha de uma Cultura. A Coruña: Fundación Pedro Barrié de La Maza, 1992.

BRANDÃO, Sílvia Figueiredo. A Geografia Linguística no Brasil. São Paulo: Ática, 1991.

BRIGTH, W. As Dimensões da Sociolinguistica. In: FONSECA, M. F. & NEVES, M. S. Sociolinguística. Rio de Janeiro: Eldorado, 1974, p. 17-23.

CAMACHO, R. G. Sociolinguística. In: MUSSALIM, F.; BENTES, A. C. Introdução à Linguística: domínios e fronteiras. São Paulo: Cortez, 2001, p. 21-47.

CHAMBERS, Jack. Sociolinguistic Theory: linguistic variation and its social significance. Oxford: Blackwell, 1995.

CHAMBERS, Jack & TRUDGILL, Peter. Dialectology. Cambridge: Cambridge University Press, 1980.

COSERIU, Eugenio. La Geografia Linguística. Montevideo: Universidad de la República, 1956.

COSERIU, Eugenio. Sincronia, Diacronia e História. Rio de Janeiro: Presença; São Paulo: USP, 1979.

COSERIU, Eugenio. Los Conceptos de Dialecto, Nivel y Estilo de Lengua y el Sentido Propio de la Dialectología. Madrid: Linguística Española Actual, 1981.

COSERIU, Eugenio. O Homem e sua Linguagem. Tradução de Carlos Alberto da Fonseca e Mário Ferreira. Rio de Janeiro: Presença, 1982.

COSERIU, Eugenio. Sentido y Tareas de la Dialectología. México: Instituto de Investigaciones Filológicas, 1982b.

CUNHA, Celso e CINTRA, Luís Filipe Lindley. Nova Gramática do Português Contemporâneo. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2001.

DUBOIS, Jean et al. Dicionário de Linguística. 8. ed. São Paulo: Cultrix, 2001.

FERREIRA, Carlota; CARDOSO, Suzana. A Dialetologia no Brasil. São Paulo: Contexto, 1994.

JAKOBSON, R. Linguística e Poética. In: JAKOBSON, R. Linguística e Comunicação. São Paulo: Cultrix, 1970, p. 118-162.

LABOV, William. Sociolinguistic Patterns. Philadelphia: University of Pennsylvania Press, 1972.

LABOV, William. What Can be Learned about Change in Progress from Synchrony Descriptions. In: SANKOFF, D; CEDERGREN, H. (Eds.). Variation Omnibus. Carbondale; Edmonton: Linguistic Research, 1981, p. 177-199.

LABOV, William. Building on Empirical Foundations. In: LEHMANN, W.; MALKIEL, Y. Perspectives on Historical Linguistics. Amsterdam: John Benjamins, 1982, p. 17-92.

LABOV, William. Padrões Sociolinguísticos. Tradução Marcos Bagno, Maria Marta Pereira Scherre, Caroline Rodrigues Cardoso. São Paulo: Parábola, 2008.

LUCCHESI, Dante. O Tempo Aparente e as Variáveis Sociais. Boletim da ABRALIN, v. 26, 2001, p. 135-137.

MARGOTTI, F. W. Abordagem Empiricista em Trabalhos de Variação Sociolinguística. Tubarão: Revista Linguagem em (Dis)curso, v.4, n.1, (Jul-Dez), 2003, p. 149-166.

MOLLICA, Maria Cecília; BRAGA, Maria Luíza. Introdução à Sociolinguística: o tratamento da variação. 2. ed. São Paulo: Contexto, 2004.

MURRIE, Zuleika et al. Projeto Escola e Cidadania para Todos: Língua Portuguesa. São Paulo: Editora do Brasil, 2004.

MUSSALIN, Fernanda; BENTES, Anna Christina. Introdução à Linguística: domínios e fronteiras. São Paulo: Cortez, 2001.

OSÓRIO, P. Linguística Histórica e História da Língua: aportações teóricas e metodológicas. In: LIMA-HERNANDES, M. C.; MARÇALO, M. J.; MICHELETTI, G.; ROSSI MARTIN, V. L. A Língua Portuguesa no Mundo. São Paulo: Actas do I Simpósio Mundial de Estudos de Língua Portuguesa, 2008.

PETTENON, Jussara Maria Dallemole. Estudo Contrastivo Semântico-Lexical dos Falares de Cuiabá e da Covilhã. 2016. 344f. Tese (Doutorado em Letras) - Departamento de Letras, Universidade da Beira Interior, Covilhã, 2016.

PRETI, Dino. Sociolinguística: os níveis de fala. 4. ed. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1982.

SAUSSURE, Ferdinand. Curso de Linguística Geral. 25. ed. São Paulo: Cultrix, 1999.

SILVA, Maria do Perpétuo Socorro da. Estudo Semântico-Lexical com Vistas ao Atlas Linguístico da Mesorregião do Marajó/Pará. (Tese de Doutorado), São Paulo: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, USP, 2002.

TARALLO, Fernando. A Pesquisa Sociolinguística. 7. ed. São Paulo: Ática, 2006.

VOTRE, S. J. Relevância da Variável Escolaridade. In: MOLLICA, Maria Cecília; BRAGA, Maria Luiza. Introdução à Sociolinguística Variacionista: o tratamento da variação. São Paulo: Contexto, 2008, p. 51-57.

WEEDWOOD, Barbara. História Concisa da Linguística. 4. ed. São Paulo: Parábola Editorial, 2005.




DOI: https://doi.org/10.24206/lh.v4i2.23556

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 LaborHistórico

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons

LaborHistórico | ISSN 2359-6910

A Revista LaborHistórico da Universidade Federal do Rio de Janeiro está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.