Golpes e perseguição: como Homero chega para sua desventura socrática na República

Antonio Leandro Barros

Resumo


Tomando em conta o tema deste dossiê, Arte, História e Escrita, o presente trabalho se propõe a revisar as possibilidades de uma Estética da Antiguidade a partir da elaboração histórica de Giambattista Vico com relação à centralidade de Homero enquanto figura chave do desenvolvimento de toda uma lógica poética e as suas consequentes e variadas formulações filosóficas. Em particular, nos importa aqui apontar as chances de ampliação do leque de investigações de tal estética para além do celebrado eixo platônico-aristotélico. Para tanto, nos dedicamos a comentar as questões que Homero, enquanto essa figura, encarou antes mesmo dos seus encontros com este eixo destacado. Referimos-nos, portanto, às formulações de Heráclito de Éfeso e às críticas de Xenófanes de Colofão.


Palavras-chave


Homero. Vico. Heráclito. Xenófanes. Estética.

Texto completo:

PDF

Referências


ARISTÓTELES, HORÁCIO, LONGINO. A Poética Clássica. São Paulo: Cultrix, 2005.

AUERBACH, Eric. Ensaios de Literatura Ocidental. São Paulo: Editora 34, 2007.

CARDOSO, Ciro Flamarion. A Cidade-estado Antiga. São Paulo: Editora Ática, 1990.

CROCE, Benedetto. Breviário de estética / Aesthetica in nuce. São Paulo: Ática, 1997.

DEMAND, Nancy. Plato and the Painters. Phoenix, Vol. 29, No. 1 (Spring, 1975), p. 1-20.

DIÓGENES LAÉRCIO. The Complete Works of. Delphi Classics, 2015.

HADOT, Pierre. Exercícios Espirituais e Filosofia Antiga. São Paulo: É Realizações, 2014.

HADOT, Pierre. O que é a filosofia antiga. São Paulo: Edições Loyola, 2016.

HERÁCLITO. Heráclito e seu (dis)curso. Porto Alegre: L&PM, 2007.

HOMERO. Ilíada. São Paulo: Martin Claret, 2004.

HOMERO. Ilíada. Odisseia. São Paulo: Martin Claret, 2005.

LONGHI, Roberto. Breve mas verídica história da pintura italiana. São Paulo: Cosac Naify, 2005.

NIETZSCHE, Friedrich. A filosofia na era trágica dos gregos. Porto Alegre: L&PM, 2011.

PLATÃO. A República. São Paulo: Martin Claret, 2000.

PLATÃO. The Complete Works of. Delphi Classics, 2015.

SNELL, Bruno. A cultura grega e as origens do pensamento europeu. São Paulo: Perspectiva, 2012.

STEVEN, R. G. Plato and the Art of His Time. The Classical Quarterly, Vol. 27, No. 3/4 (Jul. - Oct., 1933), p. 149-155.

VICO, Giambattista. Ciência Nova. Lisboa: Calouste Gulbenkian, 2005.




DOI: https://doi.org/10.24206/lh.v6i2.32351

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Antônio Leandro Barros

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons

LaborHistórico | ISSN 2359-6910

A Revista LaborHistórico da Universidade Federal do Rio de Janeiro está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.